segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Dilacerado, parte II

E nada melhor para completar um dia de coração dilacerado, sinceramente até tenho a pulsação acelerada, do que ligarem-nos da Creche porque o filhote vomitou o almoço.
Saí disparada e encontrei um filhote de calças ao contrário porque se vestiu sozinho e viémos embora com a mochila da natação, actividade a que não foi. Queixou-se muito da barriga do lado direito e chegaram a pensar em apêndicite mas como não teve febre, essa hipótese foi esquecida.
Já comigo estava 'bem'. Fomos ao supermercado onde na casa-de-banho lhe vesti direitas as calças que estavam do avesso e, pronto, comprei-lhe um brinquedo dos baratuchos.
Mais parecia que queria mimo e pergunto-me se o meu filho andará nervoso, primeiro com a excitação dos avós cá, depois porque foram embora, depois porque eu própria tenho andado muito nervosa e, confesso, por vezes elevo o volume da minha voz a um tom de que não gosto...
Entretanto, como tinha tarefas inadiáveis e intransmissíveis no trabalho, veio o pai que ficou em casa com o filhote e mais uma vez sinto-me estranha com esta necessidade civilizacional e de uma mulher que trabalha e que tem uma suposta carreira, a de ter que 'deixar' o meu filho e vir trabalhar...
Está bem, sem febre, sem vómitos e sem dores de barriga...

2 comentários:

Sofia disse...

As melhoras! Como te entendo...! Queremos conjugar tudo e ser "super-mulheres" mas é tão, tão difícil... e sentimos sempre uma pontinha de culpa apesar de nos esforçarmos ao máximo!!
Um beijinho grande para os dois.

mamã da princesa disse...

Opá, que chatice!!!
Tadinho do filhote!
Virose?! ou é mesmo da tosse?!

Beijinhos grandes