segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Informação n.º 3: exercicío é quando uma pessoa quiser...

E estando eu já a ressacar da falta de movimento e tendo comido tanto neste fim-de-semana, a meio da tarde, e depois de toda a família ter ido embora (os avós e o mano claro está), equipei-me e fui caminhar depressa e correr.
Serviu para compensar a falta de exercicío mas também para levar com o vento na cara e  ouvir o uivo das árvores para ver se me animavam o espírito... É que eu já não ando muito bem, sinto isso, e depois com toda a gente a ir embora, ainda pior fico... Tenho que perceber se isto é algo temporário até se "resolverem" uma série de questões ou se estou a chegar ao "fim" e prestes a desistir. Sinto-me a desistir estando tão perto da 'meta', é exactamente essa a sensação, não sei se já sentiram o mesmo...
Percorri quase 5 Kms, subi e desci as escadas do costume duas vezes, e gastei quase 300 calorias, mais que insuficientes quando comparadas com as que ingeri nestes três dias mas a partir de amanhã regresso "à normalidade". Isto de uma pessoa pensar e ter a noção de que tudo o que come se irá alojar no corpo e consequentemente aumentar o peso, faz com que se racionalize na questão da alimentação e do exercicío porque eu não quero de volta os 22, os 20 vá, quilos que perdi mas também não quero deixar de comer as coisas boas que existem em dias de festa e de convivío com a família...
No entanto, hoje não me sinto 'leve', muito pelo contrário...

Sem comentários: