sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Hoje já recebi menos

E apetece-me mandar tudo às urtigas e dizer palavrões sobre a política e as suas medidas "necessárias".
E não adianta virem para aqui dizer que sou priveligiada porque tenho emprego, que se tive cortes no ordenado é porque ganho acima de não sei quanto, porque sou funcionária pública e não sei que mais e o que se costuma dizer dos funcionários públicos.
O facto é que me farto de trabalhar e estão a mexer com o meu bolso.
O facto é que desconto que me farto.
O facto é que estou realmente a ficar descontente e desiludida com tudo isto porque teria muito mais para contar e reclamar mas não posso.
Esta medida é imensamente injusta e inglória e cada um sabe de si e eu não tenho paciência para as teorias dos coitadinhos e para os pensamentos do género se eu estou mal tu também tens que estar ainda que isso não interfira na minha existência.
***$$%%"&"&//"("(()&&%%$$$$"""!!!|||||$$$$$$

8 comentários:

mamã da princesa disse...

Realmente não concordo nada com essas medidas, pois afinal eu também não gostava que me "roubassem" o ordenado!
Se é meu...
Como não te posso "dar"/"fazer" mais nada... tens a minha solidariedade!

Beijinhos grandes
(além do que não vão ser esses euros que nos vão tirar da crise!)

Anónimo disse...

Entendo o que dizes, mas agora pensa, por exemplo, naquelas familias que levaram corte no abono de familia... sabes quanto me cortaram? 70 Euros, e tenho 3 filhos, a mim o que me revolta mesmo é que haja ordenados de milhares de Euros em que sou eu que pago, assim como as reformas, eu tenho que contribuir para reformas milionárias, mas o Estado corta-me nos apoios sociais... ou seja, eu tenho que viver com menos 70 Euros, enquanto o Sr. Ministro não reduz de forma significativa as suas depesas, perdoa dividas fiscais aos clubes futebolisticos e não se coibe de contratar mais uns acessores e de adquirir carrões topo de gama... Por razões obvias este post vai anónimo...

Elsa disse...

queres trocar cmg?

Elsa disse...

nunca ninguém tá contente, tá dito e escrito. esta semana também falei disso!

Algures no Oeste disse...

AO/À ANÓNIMO(A): Entendo isso muito bem e concordo. Os salários muito elevados nalguns cargos da administração pública são um autêntico disparate fora o despesismo com certas coisas. Mas se há coisa que também me perturba são os rendimentos mínimos e afins para algumas pessoas que nada fazem, não querem fazer nem têm intenções de fazer e nunca descontaram nada... Os opostos tocam-se e neste caso é mesmo verdade.
Até breve.

Anónimo disse...

Os rendimentos minimos são a maior farsa jamais vista... é qualquer coisa de abominavel, fantastica (no sentido de, nem parece real).
Dois exemplos... há cerca de um ano atras foi feita uma reportagem sobre uma figura do Norte de Portugal, vulgar cidadão, que tinha ganho e euromilhoes, e decidiu, construir um palacete lá na santa terrinha. Acontece porém, que algum tempo depois, o senhor foi pedir o RSI porque não tinhaz trabalho e não conseguia vender a casa. A reportagem, seguiu até a assitente social para esclarecimentos e a senhora informou que o património predial não era contabilizado para calculo do RSI. PODE????
Outro caso, uma senhora, de raça cigana, que todos os dias toma o seu pequeno almoço na pastelaria da esquina, reclamava, porque o mes passado, o Estado só lhe tinha enviado 1.000 Euros!!!!!!
Haverá sempre injustiças. Lamento pelos funcionários publicos que se vêm a braços com estes descontos, tanto quanto lamento pelos casos em que houve corte nos apoios sociais mas não consigo aceitar que não haja uma mudança radical nos vencimentos milionários, que se continue a pagar ordenados e reformas milionárias, e mais ainda, que se viva num país com um dos ordenados minimos mais baixos da Europa e se tenha administradores de empresas publicas a receber mais que o presidente dos states.

Anónimo disse...

Fiscalizar é essencial... recordas-te há uns anos de um tiroteio na Região de Lisboa, entre individuos das raças cigana e negra? Um daqueles bairros problemáticos.
Grande reportagem das televisões, grande choradeira das pessoas que vendo as suas casas a serem alvo do tiroteio e a abandonarem momentaneamente as mesmas virem os seus bens serem apoderados de outros que não os seus donos. Ah e tal o que é que lhe roubaram?
Agora em voz de choradeira e com pronúncia cigana "aiiiiiiiiiii menina levaram-me tudo, levaram-me os tres plasmas, as duas psps e um sistema de surround" Poupem-me!!!!!! Se os tivessem como fruto do seu trabalho nada diria, Trabalho honesto entenda-se, agora isto?? RSI? Traficos de droga? Vão todos levar onde levam as galinhas!!! Desculpa a ordinarice, mas estas histórias tiram-me do sério!!!

Anónimo disse...

Ainda te digo mais, porque não me conformo com este fosso abismal entre as classes. Ha umas semanas atrás saiu uma reportagem na revista sabado e ha uns dias num blog de um professor falava-se de algo semelhante... crianças que passam fome, que vão para a escola em jejum, e que a única refeição que tomam de 2ª a 6ª é na escola, e ao fim de semana, olha nem sei... até me vêm as lágrimas aos olhos. Cá em casa não passamos fome, mas o meu marido esta desempregado há mais de um ano, e enfim... não é preciso dizer mais nada, pois não?
Saber que quando decidi ter o meu terceiro filho pensava na coisa como uma questão quase patriótica quando o nosso Prof Cavaco nos dizia que "temos que aumentar a taxa de natalidade". Idiotas, camelos, ursos, p*n*l*ir*s.

Mais uma vez desculpa usurpar assim deste espaço, mas tal como tu, também a minha revolta é muito grande!!!

Vamos mas é por o Sócrates e os seus filhotes, assim como os boys a viverem do RSI para eles saberem como é que de facto se vive com duzentos euros...