quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Ontem ao serão fui caminhar

Fui caminhar depois do jantar como há muito tempo não ia. O tempo estava chuvoso mas naquele momento não caía água do céu nem estava muito frio pelo que me aventurei em ir andar um pouco. Tinha saudades...
A cadela já percebe os meus movimentos e começa a andar atrás de mim aos saltos e fica ofegante enquanto me preparo para sair.
Pensei logo que a volta seria mais pequena pelo que fui com a roupa normal do dia, não troquei de indumentária nem de calçado e lá fomos as duas percorrer cerca de dois quilómetros.
Também pensei se me daria para fazer estas caminhadas nocturnas se ainda morássemos perto de Lisboa. Lá até teria a "desculpa" de ir a casa dos meus pais mas, não sei porquê, nunca me deu para andar, muito pelo contrário. Tinha uma vida mais que sedentária. Talvez porque ao serão tudo ficava mais escuro e tapado por causa dos prédios e dos caminhos vazios ainda que existissem imensos cafés e luzes acesas nos apartamentos. Agora olho para aquelas janelas acesas como pequenos quadrados de uma gaiola gigante ainda que o ambiente circundante fosse muito agradável.
No Oeste alguns caminhos também são escuros mas tudo parece mais largo e respirável. Vejo as estrelas no céu, há silêncio, passam um ou dois carros, quando passam... No entanto, não sinto medo ainda que não haja quase ninguém nas ruas mas acho que ajuda, e muito, o facto de não existirem prédios altos. Ajuda a que esteja num meio mais rural e ajuda, sem sombra de dúvidas, a "matar" as minhas neuras... E às vezes também penso se a minha vida irá ser sempre assim, com caminhadas e afins...

1 comentário:

kombi disse...

acredito que essas caminhadas façam maravilhas ao corpo e á mente.