sexta-feira, 15 de abril de 2011

Acho que deixei de ser criança...

Acho que deixei de criança, não quando pari e fui mãe como sempre imaginei, mas quando a vida me pariu a mudança para o Oeste. Até aí ainda vi as coisas e as pessoas de forma muito cor-de-rosa e com a mudança de vida, a minha vida e a minha visão sobre tudo e todos mudou.
Sinto que cresci, que amadureci e que finalmente me tornei adulta, completamente independente e muito mais segura. Descobri que não preciso da "permissão" ou do "apoio" parental para conseguir viver a minha vida sem fragilidades.
Descobri que consigo viver sem ajudas, que afinal me desenrasco muito melhor do que imaginava, e que afinal o mundo não é assim tão cor-de-rosa.
Gostava de não cair no extremo oposto que é tornar-me uma pessoa fria, distante e quase desprovida de sentimentos mas se antes passava a minha vida com choraminguices, hoje em dia é rara a situação ou sentimento que me fazem chorar.
Os grandes ensinamentos com a mudança para o Oeste tornaram-me muito mais adulta, crítica, "esquesita", pouco resignada, pouco passiva. É como se tivesse "saído cá para fora" com o desamparo físico e psicológico que uma mudança de vila, concelho, distrito e trabalho acarretam, com todas as desilusões que muitas pessoas me foram dando neste caminho...
A parte boa é que passei a ver tudo com outros olhos e a antecipar a forma de agir de muitas pessoas. Deixei também de ter tempo e paciência para quem e para as coisas que não o merecem. Antes sentia uma necessidade incrível de estar bem com Deus e com o Diabo. Agora...? Agora quem gostar, gosta, quem não gostar que passe adiante que a mim pouco me importa!
Tornei-me adepta do lema do velhinho anúncio do leite (ainda que não goste de leite): se eu não gostar de mim, quem gostará?!

2 comentários:

Elsa disse...

bonito post :)
mas lá no fundo somos sempre um pouco crianças :)

mamã da princesa disse...

:)

Nem sei que te diga... tb eu ás vezes tenho medo de me tornar fria e distante do "mundo"...

Mas como é sexta feira e quase fim de tarde, o que importa para já é que tenham um excelente fim de semana... e vamos aproveitar pois parece que vem aí a chuva (again!)...

Beijinhos grandes