terça-feira, 21 de junho de 2011

Era dia de corrida ou de pedalada, enfim, dia de treino e...

Pela primeira vez em muito tempo, e ainda que estivessem reunidas todas as condições para poder ir, não fui 'treinar'.
Pela primeira vez não me apeteceu ir e pela primeira vez num ano e meio, e em que treino sozinha ao fim do dia, arranjei desculpas para não o fazer...
Cheguei a esta brilhante conclusão, a de que se não estivermos realmente envolvidos numa coisa arranjamos sempre desculpas para a adiar ou para não a fazer. Isto aplica-se ao exercicío físico pois a minha vida é (quase) igual à de antes e eu arranjei espaço, tempo e disponibilidade para correr, andar e pedalar sem com isso descurar o meu trabalho, a minha família e a minha vida doméstica. É uma questão de querer muito e ter tudo organizado por forma a que se consiga gerir tudo.
No entanto, pela primeira vez neste tempo todo senti-me cansada e apeteceu-me rebelar contra esta quase ditadura que imponho a mim mesma, baseada na auto disciplina e no controle de não falhar por forma a que não volte a engordar e a ser como era...
Mas hoje... Hoje senti-me deveras cansada. Talvez tal se deva ao facto de ter andado a pé durante quase duas horas num dia e pedalado uma hora noutro dia do fim-de-semana. E ontem... Ontem fui caminhar depois do jantar durante quase meia hora, foram dois quilómetros e tal...
Às tantas o meu corpo pode ressentir-se e eu não quero que tal aconteça...
Mas o pavor de engordar mantém-se e por isso penso logo no que farei hoje ao serão, que irei andar depois de jantar, no que irei fazer amanhã, no que não poderei fazer depois e já "magiquei" o que poderemos fazer por estes dias...
Pensei logo que amanhã iria correr, que na quinta-feira não vou poder fazer nada mas que tenho que comprar um chapéu/boné para andar e correr sob o Sol, que na sexta-feira quero ir pedalar e por aí adiante...

Sem comentários: