terça-feira, 5 de julho de 2011

Da festa de final de ano...

Vim de lá pensativa. Durante a festa até comentei com o pai que para o ano, nesta altura, esta seria (ou vai ser) a última festa do filhote na Creche onde está. A partir de Setembro é 'finalista' e estará na sala dos mais velhos.
Suponho que para o ano eu esteja a chorar baba e ranho ao ver a actuação do meu filho e ao dizer 'adeus' ao sítio onde esteve nos últimos três anos e que é pura e simplesmente uma escolinha excelente.
Nesta festa o meu filho cantou, dançou e tocou e eu filmei tudo enquanto o pai tirava fotos. Às vezes acho que não aproveito bem estes momentos porque estou a filmar mas... se não o fizesse creio que daqui a uns anos teria 'pena' de não o ter feito...
São os melhores momentos e o tempo urge nesta correria do crescimento e da evolução. Não posso crer que para o ano, nesta altura, já andarei a pensar que o meu filho irá para o 1.º ano, para a escola "a sério"...
Até lá aproveito os momentos e deixo-me ir na corrente e corro atrás do tempo. Ou será que é o tempo que corre atrás de mim...

3 comentários:

Isabel disse...

Ainda bem que correu tudo bem! É uma delícia vê-los a actuar!
Eu não tenho o hábito de filmar (com máquina de filmar mesmo), só faço alguns filmezitos de vez em quando com a máquina fotográfica, mas não tem lá muito boa qualidade a minha máquina. Mas gosto muito de ter fotografias destes momentos e então desde há uns anos que tenho pedido ao meu irmão para ir fazer as fotos. Ele é fotografo e gosta de fazer fotos e gosta de ir ver os sobrinhos actuar. :-)
Beijocas!

MakingMoney disse...

Eu deixei de fotografar, porque sentia que não usufruia para mim aqueles momentos... Talvez seja egoísmo, não sei, mas cansei-me de terminar as festas com a sensação de que não tinha curtido nada...

Cristina disse...

Pois, sei o que é isso. O tempo passa tão depressa. O meu filho já vai este ano para o 1º ano, mas com a vantagem de continuar na mesma escola. Às vezes dá vontade de parar o tempo para poder aproveitar todos os pedacinhos, mas ao mesmo tempo é tão bom vê-los crescer. Ai!! (suspiro)
Um abraço