quarta-feira, 20 de julho de 2011

Os culpados das birras de fim de tarde...

Desde o início da semana que temos tido birras e ataques de mau feitio ao fim do dia, mais concretamente quando vou buscar o filhote à Creche.
Ora chega uma pessoa cansada do trabalho, cheia de saudades do filho e a recepção 'amistosa' que tem é uma choradeira enorme e uma birra gigantesca porque quer um Beyblade... Aqui há tempos comprei-lhe um mas partiu-se e depois nunca mais calhou a comprar outro e, entretanto, tem brincado com os dos amiguinhos da Creche.
No entanto, ainda que para o meu filho seja algo muito importante, não gosto nem admito que venha no carro aos berros e a pontapear o banco do carro enquanto esperneia e chora por um Beyblade...
Na segunda-feira chegou a casa nestes prantos mas devia estar com tanto sono que adormeceu sobre a cama e só acordou à hora de jantar. Pensei: bem, era uma birra de sono... Só que ontem voltou a acontecer e chegados a casa não adormeceu...
Contive-me para não lhe dar uma palmada naquele rabito e disse-lhe que só compraria outro Beyblade quando assim o entendesse e não porque estava para ali numa birra enorme, qual menino ultra mimado, aos berros e a chorar não conseguindo gerir a sua frustração em não ter aquela "coisa".
Pois é meu filho. Temos que aprender a lidar com os "nãos" e é de pequenino que se começa a aprender isto para não se crescer e não nos tornarmos em adultos irritantes, egoístas e que não sabem como gerir as suas emoções e frustrações e que depois acham que o mundo gira à sua volta...
Se eu fosse a correr para o supermercado a comprar o que o filhote queria por causa das birras que faz estaria a satisfazer por completo o objectivo da birra e ele iria crescer a achar que tudo quanto quizesse lhe apareceria "caído" do céu...
Pois... isso é que não... Até lhe posso comprar um Beyblade mas enquanto estiver a fazer birras por causa disso é que não compro de certeza...

Sem comentários: