quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Constatações das férias...

Os dias passam demasiado depressa.
O tempo parece não chegar para colocar em prática tantas ideias, tantas saídas e passeios a tantos lugares. Planeio sempre tantas coisas e depois sinto que o tempo escasseia para o que penso fazer... As férias deviam ser maiores ou então devia haver mais tempo livre disponível para a família ao longo do ano e eu acho que até nem me posso queixar muito...
Inacreditavelmente tenho dado descanso à máquina fotográfica e ao computador tendo aproveitado e guardado para mim todos os momentos. Devo estar a mudar com a idade...
Sabe-me muito bem ter o meu filho e o meu enteado presentes na minha vida e começa a parecer-me que as férias são demasiado curtas para aproveitarmos e fazermos tudo ao máximo.
Ainda assim não passo sem as caminhadas e as pedaladas mas... nas caminhadas pós jantar os meus meninos são a minha companhia...
Hoje voltei a pedalar mas fui sozinha e fui bastante rápida (20 quilómetros em quase 1 hora com bastantes subidas no percurso). Podia ter pedalado mais, energia não faltava mas... acho que vejo muitos filmes e como parte do percurso se destina apenas a passeios pedestres e a bicicletas e é pouco frequentado e algo isolado, no meio do mato e da vegetação, quando iniciei esse caminho voltei para trás. Cá dentro uma vozinha mandou-me regressar e eu obedeci sabendo que estaria a cumprir ordens da minha imaginação saltitante graças às imensas séries policiais que acompanho. Naqueles caminhos quase desertos, e ao pedalar sozinha, imagino sempre que um psicopata com traumas com ciclistas salta dum arbusto e desata a correr atrás de mim... Enfim... Agora estou a rir-me com estas ideias mas na altura fez com que realmente não percorresse aquele caminho sozinha...
No entanto, numa subida a corrente da bicicleta saltou pelo que fiquei com unhas partidas e as mãos completamente "mascarradas" e o que isto custou a sair. Depois do banho continuava com os dedos e as unhas semi pretas pelo que a solução foi 'embeber' uma folha de papel de cozinha em óleo (de cozinha) e ir besuntando e retirando a 'mascarra' das mãos. Resultou mas... ainda vejo aqui e acolá pedacinhos de pele quase pretas e isto leva-me a pensar que "são ossos do ofício" pois tal nunca me tinha ainda acontecido... O próximo passo é aprender a colocar e a tirar uma roda da bicicleta porque... dá jeito e pode ser preciso...

2 comentários:

Isabel Metello disse...

Nunca deixe de seguir a sua intuição, muito pelo contrário, a intuição salva-nos, muitas vezes, de situações perigosas :) tb já me vi numa situação semelhante...

mamã da princesa disse...

É um facto, quando estamos bem e felizes o tempo passa ainda mais rápido!

Que bom que estão bem e felizes!

Boa continuação...

Beijinhos grandes