sábado, 24 de setembro de 2011

Back then não tinha filhos e tinha mais 25 quilos em cima...

Um trabalho para a Creche do filhote obrigou-me a ir pesquisar fotos passadas, guardadas em cds... Fotos de que já nem me lembrava.
Fotos com nove, oito, seis anos...
Fotos de pouco tempo passado após o início da nossa relação.
Fotos de memórias passadas.
Fotos de família.
Fotos do meu enteado com dois/três anos e de mim agarrada a ele. Fotos em que ainda nem pensava em ter filhos.
Mas as fotos que doeram a ver e que me fizeram desatar a chorar foram as fotos do que(m) não tem regresso.
Fotos da avó paterna e da bisavó paterna. Fotos do aniversário do mano do meu filho. Fotos de Natais e de passagens de ano. Fotos do que não voltará a acontecer nem a repetir-se porque a mãe do meu marido não volta mais nem a sua avó...
Fotos em que os meus braços eram roliços, gordos e sem formas. Fotos em que a minha cara parece estar inchada, em que a minha barriga, a minha anca e o meu rabo parecem ter inchado desmesuradamente. Como foi possível ter estado assim durante dez anos e tal? Com mais 25 quilos em cima, completamente a mais no meu corpo e no meu peso...
Fotos em que era completamente loura. Fotos em que nem pensava em ser mãe. Fotos de férias em que o mano do meu filho era tão parecido com o meu filho na mesma idade.
Fotos de tantas coisas, de tantas vivências, de tantas memórias.
E depois, um dia, assim de repente, sem mais nem menos, as pessoas vão-se e ficam essas mesmas memórias. Ficam as lembranças, as estórias e os cheiros e a pergunta de porque teve que partir tão cedo a mãe do meu marido.
Fica o lembrete de que a vida passa depressa demais.
Que a avó já não está.
Que a bisavó já não está.
Que entretanto chegou o meu filho e que a vida continua.
Mas... a tristeza bateu forte quando revi as fotos... É a vida...

1 comentário:

mamã da princesa disse...

É bom recordar esses momentos...

Beijinhos grandes (e não fiques triste...)