segunda-feira, 12 de setembro de 2011

É a vida...

Enquanto compramos flores para a bisavó que partiu, alguém compra flores para uma bebé que nasceu...
Dei por mim a pensar que a vida é assim mesmo, que assim são os seus ciclos por mais dolorosos que sejam de vez em quando...
Obrigada a quem se preocupou connosco, a quem deixou uma palavra de afeto no post aqui por baixo, a quem enviou mensagens e a quem telefonou :)
Ainda que doridos, a vida continua...
O filhote ainda não sabe de nada, o mano sabe mas tem uma idade completamente diferente.
Já está, já passou. As memórias, essas ficam para sempre...

7 comentários:

Isabel disse...

É mesmo assim, a vida... uns partem, outros nascem... Mas custa muito quando alguém que nos era querido parte...
Um grande beijinho, amiga!

akombi disse...

Um beijinho e coragem.

Maariah disse...

Oh, um abraço.

Lembro-me de alguns post em que falavas na senhora.

Não há muito a dizer nestas situações a não ser deixar um abraço.

Anónimo disse...

Força!!
O filhote já deve ter percebido que algo de anormal se passa...
Seja criativa para lhe contar essa partida...
Um abraço
Altina

mamã da princesa disse...

Acredita que fiquei arrepiada!
Não era uma noticia destas que esperava, depois de vir de ferias, quando abrisse o teu espaço...
Bolas!
Sinto muito pela vossa perda!
Nada o fazia prever, pelo menos pensava eu...
De facto ás vezes pensamos que as pessoas vivem para sempre...

Beijinhos grandes e um abraço apertadinho!

Isabel Metello disse...

Sol, em momentos em que o caos e a tristeza nos invade, há um exercício muito eficaz para combater o pessimismo e a dor :) pense, repetidamente, todos os dias, repita-o, mesmo que seja ao espelho, em tudo o que tem de bom na sua vida, projecte na sua mente uma imagem que reflicta todos os seus sonhos e vai ver que, progressivamente, a dor vai-se atenuando...e escreva, escreva muito tudo o que lhe vai na alma, pois o distanciamento narrativo é terapêutico...não há receitas infalíveis para a Dor, mas é aquilo que faço e tem-me mantido o equilíbrio em situações muito complicadas e dolorosas...

Concinha da Mata disse...

Olá!
Há muito que não vinha visitar-te e deparo-me logo com uma má noticia. Coragem para enfrentar a vida daqui para a frente, que sabemos já não ser igual. Os meus sentimentos e um beijinho, aqui do lado, no Oeste