sexta-feira, 18 de maio de 2012

A contar pelos dedos

Os dias que faltam para os meus pais virem até ao Oeste.
A 'brincar', a 'brincar', já não nos vemos há... quase dois meses. Até parece que vivemos a 500 kms uns dos outros ou que emigrei para o estrangeiro... 
Custa-me esta distância e a ausência.
Tenho (muitas) saudades deles. Acordo de noite a pensar neles e no pouco tempo que passamos juntos desde que me mudei para o Oeste. Lastimo pela pouca convivência entre o neto e os avós. Sinto falta de ir às compras com a minha mãe.
Sinto-lhes a falta.
Sinto a falta de ser filha, de nada ter em que pensar, de não ter que cozinhar ou pensar nas comidas.
Sinto a falta da paz que sinto quando estamos próximos.
Sinto... É isso... sinto que sinto que conto tracinhos na parede até ao dia em que vão chegar...

Sem comentários: