quarta-feira, 23 de maio de 2012

Das exigências...

Sinto que hoje em dia mais parece que só tenho a bicicleta na cabeça... Só penso em pedalar, leio fóruns de BTT, vejo e pesquiso coisas sobre bicicletas pela internet fora...
Bom, mas isto tudo para dizer que ontem, depois da enxurrada de transpiração com a corrida na passadeira e parte da aula de Cycling, chegada a casa só pensava em pegar na bicicleta e ir...
E assim fiz mas... a meio do caminho comecei com pensamentos diversos e às tantas senti-me a "culpabilizar" por ir ali a pedalar em vez de estar a ver o filhote a treinar o 'seu' futebol...
Enquanto dava às pernas e apanhava com o vento na cara, só pensava no meu filho e senti-me mesmo 'culpada' por estar ali no meio de nada, sozinha, e não a ver o  meu filho a treinar e a jogar. É claro que não foi sozinho, foi o pai com ele, e de outras vezes em que isto tem acontecido e em que não posso ir porque tenho lides domésticas para fazer nunca me senti assim...
Suponho que o efeito psicológico destes pensamentos foi tão grande, e sim, a pedalar esta parte também conta mesmo muito, que às tantas começo a sentir-me a fraquejar, a sentir-me sem muita força, cansada, a sentir fome quando comi bem durante o dia, e só com vontade de voltar para casa...
E assim fiz, dei a volta e em vez de ir até ao sítio onde costumo ir, fiquei-me um pouco atrás e regressei a casa...
No regresso aconteceu algo assim como que mágico, tive que passar por um sítio onde estava uma rega automática extensa e por segundos levei com borrifos de água enquanto passava a pedalar debaixo do 'raio' das regas e isso fez-me 'acordar' e pensar que não era por não estar a assistir a um treino do filhote que era pior mãe por causa disso... Que mais vale dar-lhe atenção e fazer companhia quando estamos juntos do que estar para ali a penalizar-me por não estar a vê-lo num treino em que nem quer saber se eu lá estou ou não porque passa todo o tempo concentrado na bola e nos amigos...
Ainda assim pedalei (apenas) 15 quilómetros em 50 minutos, a velocidade não foi má de todo mas também não tive grandes subidas para fazer...

3 comentários:

Cristina disse...

É como dizes, o filhote não te ia ligar nenhuma e assim esse tempo foi aproveitado por ti para ti. E o tempo depois das actividades pode ser muito mais apreciado porque ambos fizeram algo que gostam.
Bjos e obrigada pela tua visita ao meu cantinho.

Corre como uma menina disse...

"Apenas 15 km..." :) Isso para mim era uma tarde toda de bicicleta! lol ;)

Não te culpabilizes, o importante é dares ao teu filho tempo de qualidade quando estão juntos. Se esse tempo for bem passado, vale por muitas horas de ausência.

Beijinhos

Vera, a Loira disse...

O teu filho vai crescer e vai ter orgulho de ter uma mãe tão radical e vai querer acompanhar-te.