terça-feira, 19 de junho de 2012

Bom, não "posso" estar boa da cabeça realmente

É que realmente só me dá é vontade de rir ao ver as fotos das maratonas.
Não consigo explicar o prazer que me dá ver certas fotos e o que daí advém.
Perco-me atrás do ecrã a ver-me a mim, ao pai cá de casa, a uma amiga minha que também vai às maratonas e as pessoas que conheço destas provas e pelo facebook (e dos blogs) só por termos em comum o gosto por pedalar e até por se participar nas mesmas provas.
É quase como se fosse um 'fenómeno' que não consigo explicar, é como se pertencessemos a uma espécie de tribo em que partilhamos os mesmos gostos, aspirações e o espírito "da coisa". Como se só entre quem pedala existisse esta compreensão pelo gosto, gozo e prazer de andar de bicicleta, de ir a provas, de ver as fotos das participações e por aí fora...
Às vezes sinto-me mesmo um pouco tonta mas a risota é tanta que parece que tomei qualquer coisa e estou a alucinar... Antes assim do que andar para aí a tomar ansiolíticos, não é verdade...? Isto realmente vai de encontro ao que tenho lido e pesquisado sobre andar de bicicleta: que quem pedala raramente ou nunca sofre de depressões ou tem problemas psicológicos 'intensos'...
De qualquer forma, o meu "problema psicológico" deve ter a ver com esta quase 'obsessão' com a bicicleta e não pensar em quase mais nada, para além de me rir à fartazana com este "mundo"...
Bom, inspira e expira que a parvoíce já passa...

Sem comentários: