quinta-feira, 12 de julho de 2012

Gira, girou...


Não me tem apetecido assim escrever.

Talvez porque fui a uma conferência e em conversas informais antes do seu início a oradora me diz que eu sou gira e muito elegante. E eu, ao invés de sentir o meu ego a inchar, achei aquilo despropositado já que o tema da conferência nada tinha a ver com pesos e medidas, emagrecimentos, exercicío físico ou fitness, cabelos, unhas ou vernizes, fiquei encavacada e sem jeito pelo que esbocei um sorriso amarelo e 'fugi' da dita senhora...

Ontem à tarde peguei na bicicleta e fui. Na verdade não me apetecia muito ir. Às vezes dá-me assim uns pensamentos do género que ando a insistir numa coisa mas para quê... Ainda dou quedas e trambolhões, perco lugares e posições em classificações, tenho quase sempre 'azares' com a bicicleta ou comigo mesma, então para quê andar feita parva a insistir num desporto que pratico há apenas dois anos e que nunca fez parte do meu passado ou da minha vida...
Já depois vem o pensamento oposto que é o de que devia dar mais valor a mim mesma e a tudo o que faço. Afinal, trabalho, sou mãe, tenho uma casa e uma família para cuidar, tenho que pensar e tratar de muitas coisas e ainda 'consigo' ir ao ginásio e pedalar e ir a "carradas" de maratonas...
Bom, mas ontem lá fui eu ainda com o braço e a perna cheios de mazelas da queda do fim de semana e a coisa não correu bem. A bicicleta bloqueava pelo que não pedalei 'normalmente' e à vontade.
Saltou a corrente, toca de meter mãos e unhas pintadas à obra que depressa ficaram mascarradas.
Segue.
Volta.
Mais bloqueios.
Boas tardes e abordagens de pessoas ultra prós a pedalar...
Ai "balha-me Deus" que a minha bicicleta não responde bem.
Eh pá, não esperem por mim que eu não vos quero empatar.
Eh pá que temos que passar por um batalhão de recrutas em treino.
Passamos. Passámos. E alguém diz que já ganhou o seu dia hoje... Pois, duas mulheres a pedalarem tão depressa, e semi louras ainda por cima, cabelos ao vento em rabos de cavalo e sem terem ar de 'camionistas' não deve ser lá muito "normal" realmente...
Adiante.
Bloqueia mudança, não avança, não avanço.
Afinal avancei mais do que esperava.
Afinal viémos todos juntos e gostei de ter companhia e a "pica" de tentar 'apanhar' quem anda muito mais depressa do que eu...
Para quem está ainda semi aleijadinha e com a bicicleta também aleijada, pedalei apenas 24 quilómetros mas numa 'longa' hora e meia...

Hoje... Lá fui eu para o ginásio mas hoje sem complexos em tapar o braço magoado...
Estica e encolhe.
Alonga.
Torna-te flexível.
Não me doeram nem o braço nem as pernas, que bom...
Creio até que com tantos exercicíos assim o meu pescoço e as minhas costas agradeceram.

E é isto.
E estou muito cansada mas não é físicamente. É a precisar de férias das rotinas e do dia à dia e das suas correrias...

(imagem da net)

3 comentários:

Dear Daisy disse...

Tenho miminho pra ti!!
kiss

Cristina disse...

Olha eu roidinha de inveja. Também queria conseguir fazer qualquer coisa, andar de bicicleta ou ginásio ou o raio que me partisse. Andar a pé até consigo, basta ir a pé para o trabalho, mas não é sempre. Sei que é preciso alguma ginástica para conseguir conciliar tudo e manter uma rotina e é isso que me atrofia, não me conseguir organizar.
Bjos

Mariana Neves disse...

Um abraço cheio de força :)