sábado, 29 de setembro de 2012

De repente parecia que o Universo tinha conspirado para que hoje não fizesse exercicío...

Quem anda em ginásios sabe que hoje era o dia aberto. E o que é que isto quer dizer? Quer dizer que iam decorrer aulas diversas ao longo do dia que se podiam experimentar.
Quando vi a calendarização, escusado será dizer que o que me chamou a atenção foi uma maratona de Cycling. Ora se este ano já perdi a conta às maratonas de BTT a que fui, porque não experimentar pela primeira vez algo que nunca tinha feito: uma maratona de cycling, ou seja, cycling durante muito mais tempo do que uma hora...
Inscrevi-me mas eis que durante a semana passada fico a saber que o filhote tinha um jogo no mesmo dia e hora da maratona de cycling...
Se fosse um treino, nem ficava preocupada, contudo, ainda que não goste de futebol, gosto de assistir aos jogos do meu filho e por isso foi com grande pena que desmarquei a minha presença na maratona de cycling. O Eu-mãe falou mais alto do que o Eu-adoro-cycling e por isso lá fomos todos ver o filhote jogar e levámos um amiguinho da sua vida e de equipa e o meu pai.
E assim se passou uma manhã, de emoções, convivío e conversas. Sem eu querer, esperar ou desejar, dei por mim a torcer pelo meu filho, pelos seus amiguinhos e pela equipa. E também sem esperar, passei de metida comigo mesma a 'metida' com toda a gente porque ao contrário do que se passava no ano anterior, este ano falo com todas as mães e fico mesmo à conversa com uma ou duas, enfim...
Entretanto, tinha combinado com a minha amiga das pedaladas de irmos dar uma volta à tarde e por isso, quando apareceu na nossa casa uma outra amiga, à hora de almoço, a 'desafiar-me' para ir com ela à tarde ao ginásio experimentar uma das tais aulas do dia aberto, disse-lhe adoraria mas que não dava porque já tinha combinado ir pedalar.
A minha vida anda assim. Passei de sozinha e de solitária a ter amigas, conhecidas e conversas com uma série de gente à minha volta.
Entretanto a meio da tarde liga-me a minha amiga das pedaladas a dizer que tinha visitas e que não sabia se poderia ir andar de bicicleta...
Eu já estava equipada e com a bicicleta pronta e de repente pensei que parecia que hoje era daqueles dias em que o Universo não queria que fizesse exercicío.
Não vou ao ginásio desde quarta-feira, não andei mais de bicicleta também desde quarta, desmarquei a maratona de cycling, recusei um convite para ir fazer uma aula e agora ali estava pendurada e desertinha de ir pedalar, ansiosa e quase "doente" por não fazer exercicío há 'tanto tempo'...
Ainda assim esperei e quase às seis da tarde a minha amiga ligou e quase ao fim do dia lá fomos as duas. Afinal, o Universo não estava assim tanto "contra" mim e afinal deu para pedalar durante quase uma hora e meia e com o Sol a desaparecer rapidamente.
Fizémos algumas subidas difíceis que à medida que os dias passam e que as faço, sinto que se estão a tornar menos difíceis. São quase 'paredes' de tão inclinadas que são mas há-de chegar o dia em que chegarei ao cimo sem estar quase a arfar e quase sem conseguir falar.
Às vezes dá-me para rir porque a minha amiga faz estas subidas com uma perna às costas e então fala imenso e eu nem lhe consigo responder tal é a concentração que tenho para não descer da bicicleta e para que a minha cabeça e as minhas pernas não desistam do esforço imenso que é subir por aqueles caminhos. Ela já sabe que eu não "consigo" falar e por isso vai conversando e eu vou apenas acenando com a cabeça. Já lhe disse que qualquer dia levo umas placas com algumas palavrinhas e então rimos as duas com estas parvoíces...
Enfim, mas treinos são treinos e por isso sabem sempre bem...

Sem comentários: