quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Há um papel que interpreto

Há um papel que "interpreto" de que não gosto nada. Todos os dias o tento (re)conciliar dentro de mim mas à medida que o tempo e os dias passam, cada vez gosto menos desse "papel". A cada dia que passo, em vez de me libertar, de não ligar e seguir em frente, reparo e sinto cada vez mais tudo o que a esse "papel" diz respeito.
Não é nada de grave, doentio ou que tenha mal, sou só eu que pura e simplesmente não gosto e nunca esperei que um dia tivesse que interpretar um papel desses... Foi mesmo inesperado e como que um choque, uma tareia na minha vida de mudanças. Senti-o quase como uma espécie de lição mas à medida que o tempo, que os anos passam, sinto-o cada vez mais como uma penitência e não como uma lição. Sinto que teria sido lição se este papel tivesse durado um ou dois anos. E já vai em três. Agora sim, começa a ser penoso, começa a desgostar-me e a desgastar-me, a deixar-me cansada, triste, desiludida com a vida. Não gosto e assumo que não gosto. Mas eis-me no meio da teia e nada nem ninguém faz algo para que eu saia desse papel. Deveria ser eu a fazê-lo por mim própria mas, até ver, não vejo como o posso fazer.
Nos entretantos constato que todos os dias penso desistir e baixar os braços, ficar num canto e deixar de interpretar esse papel que  me dói. Já não é só o meu orgulho ou as minhas expetativas que estão em causa. Agora é também parte de mim, do meu ser, da minha alma, do que sonhei.
Este papel fez com que crescesse e ganhasse defesas mas agora parece que "já chega". Se não chegar suspeito que a minha tristeza escondida se arrastará e pesará ainda mais mas como vi no outro dia não sei aonde, é mais fácil sorrir do que ter que explicar por que se está triste e, ultimamente, muitas pessoas me têm perguntado se estou triste ou cansada.
Suponho que os meus expressivos olhos já não estejam a conseguir esconder o ar e a alma enfadados de ter que interpretar este papel de que definitiva e assumidamente não gosto...


Michelle Williams in Blue Valentine

1 comentário: