terça-feira, 23 de outubro de 2012

Pensar que já foi há seis anos atrás

Pensar que já foi há seis anos atrás que fui a uma consulta na maternidade e que acabei por ficar internada devido à tensão alta, faz-me recuar no tempo e repensar uma série de coisas.
Foi a primeira vez que estive internada e a primeira vez que estive grávida. São marcos na vida duma pessoa, duma mulher...
Dou conta agora que passou tudo muito depressa e não é que quisesse voltar atrás ou viver tudo outra vez, porque acredito que tudo tem o seu 'timing' mas não posso deixar de entrar em comparações e sinto, que às vezes, a minha vida era bem mais tranquila e pacata naquela altura...
Não consigo explicar isto porque ainda que adore viver no Oeste e tudo o que consegui, às vezes sinto que ainda restam saudades do tempo pré Oeste, da nossa casa, de estar próxima dos meus pais.
Às vezes ainda acordo de manhã a olhar a janela e a pensar se estou mesmo no Oeste ou se dormi ou se ao acordar não "devia" estar na outra casa...
Foi na outra casa que me preparei para ser e que fui mãe.
Foi ali que recebi o meu filho e que lhe construí o ninho.
E por isso há seis anos atrás, não sei, parece que era tudo mais cor de rosa apesar de ter quase mais 30 quilos em cima...
Há seis anos atrás estava prestes a ter o meu filho nos braços e se não fosse ele, muitas vezes eu não era o que sou ou não lutava pelo que luto...