sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Que bela é a vida (burocrática) no campo...

Antes das nove da manhã fui levar o filhote à Escola, como habitualmente...
Antes das nove estacionei o carro e caminhei até aos serviços públicos onde tinha que ir tratar duns assuntos.
Cinco minutos antes das nove estava sentada à espera que abrissem os serviços.
Às nove abriram, fiz o que tinha a fazer, e às nove e meia estava no meu trabalho...
Dou conta que se isto se passasse noutro sítio, mais "urbano", teria demorado mais do dobro do tempo que demorei.
Nada de trânsito, nada de esperas para estacionar, nada de ter que pagar o estacionamento, nada de gente à minha frente para ser atendida, ainda tomei um café pelo caminho a pé, e ainda ouvi dum vizinho que para a próxima, se eu quiser, para não "perder tempo", que ele me leva a papelada e trata dos assuntos porque não lhe custa nada...
Que bela é a vida burocrática e administrativa no campo. Suponho que as senhas do atendimento não tenham muito uso porque isto sim, também é qualidade de vida.
Só de me lembrar das senhas infinitas que 'apanhava' quando ía às Finanças em Lisboa, até me dá um chilique aqui no Oeste só de imaginar que tenho mais de três pessoas à minha frente...
:D

Sem comentários: