segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Há sempre uma primeira vez para tudo...

E eu como tenho tendência a rir quando fico nervosa, comecei a rir quando hoje fiz estes exercicíos com corda pela primeira vez...
É certo que já tinha visto a corda no ginásio.
Também é certo que já tinha visto pessoas a fazerem exercicíos com a corda.
E mais certo ainda é que nunca lhe liguei nenhuma. Era apenas uma corda que para ali estava e que bamboleava e que se ondulava quando lhe pegavam...
Como é que é possível estar no ginásio há ano e meio e ainda não ter feito exercicíos com a corda, nem TRX nem experimentado máquinas que existem para lá e que hoje também experimentei uma 'nova'... Pelo menos é nova na minha vida...
Bom, mas como estava a dizer hoje lá fui eu fazer com que a corda se movimentasse e como me estava a sentir tão desajeitada só tinha vontade de rir...
Mas depois olhava para os colegas de aula, e eram pessoas até menos em forma do que eu, e todos agitavam a corda sem problemas...
O problema deve ser mesmo da minha imaginação fértil porque sempre encarei a corda como um bicho adormecido que de repente parte aquilo tudo ao ser violentamente agitada por uma qualquer pessoa...
Imaginei-me a mim sem jeito e sem perceber nada a dar uma tal ondulação à corda que ela voava e saltava para fora do sítio onde devia estar...
Eu realmente às vezes parece que não existo... Mas pronto, constatei que a corda e os outros exercicíos são bons para exercitar a força que é um dos meus pontos fracos...
Antes disto tudo estive meia hora na passadeira mas não corri muito.
Creio que corri apenas 1,5 Km, xi, que mau...! Bom, é que me queixei de que me sentia algo cansada e então puseram-me a passadeira com elevação a 11% (!!!) e a uma velocidade de 7.0 Kms/hora.
Lá está, comecei a rir porque parecia que estava no programa "Vale Tudo" na parte do palco inclinado, é que era mesmo tal e qual...
Até o meu corpo tive de inclinar para a frente para me manter na passadeira...
Ía caindo da passadeira e saindo disparada do ginásio mas não... tal não aconteceu.
Entretanto reduzi a elevação para 10% (uau, que diferença...) e a velocidade para 6.5 Kms/hora e não é que transpirei que fartei e senti o meu coraçãozinho a bater...
Até pensei que só faltava ali a bicicleta para simular mesmo uma subida daquelas bem íngremes e difíceis em que até vou a menos de 6.5 Kms/hora... Às vezes vou apenas a 5.5 kms/hora :-(
Mas realmente, se calhar para treinar subidas na bike não preciso de correr na passadeira, preciso de inclinações gigantescas e andar (bem) depressa sobre elas...
 
 
 
(fotos da net)

1 comentário:

Vera, a Loira disse...

Nunca fiz nem tinha visto. Que engraçado.