quinta-feira, 18 de julho de 2013

Fiz algo que pensei não conseguir voltar a fazer...

E devia estar contente, ou melhor, super contente e feliz com isso. No entanto, sinto-me assim uma espécie de ser semi amorfo e apesar de ter conseguido fazer algo que não conseguia fazer, parece que fiquei assim quase 'indiferente'. Estou a falar dum simples e singelo bolo, um bolo e do meu aniversário, ainda por cima. Depois de quinze sessões de Fisioterapia, decidi que o dia do meu aniversário era um bom dia para tentar cozinhar, e algo 'específico' ainda por cima. E... consegui... O bolo também não era nada de elaborado, um bolo simples de chocolate, recheado com doce de Amora e 'salpicado' com açúcar em pó. Claro que a parte de cortar o bolo 'ao meio' ficou para o pai cá de casa, que isso eu (ainda) não consigo fazer. Ainda assim, barrei o bolo com o doce e enfeitei-o com o açúcar em pó. Estava bom, a família gostou e repetiu. 
E eu consegui. A passo e passo vou conseguindo alcançar pequenas grandes coisas... Consegui fazer um bolo apesar de não ter (ainda) todos os movimentos no braço ...
As dores vão e vêem. Hoje, por exemplo, tenho tido imensas dores, no ombro e no braço. Às vezes parece que me estão a espetar facas nos ossos... Suponho que tenha de aprender a (con)viver com isso...


1 comentário:

Nainho disse...

Lentamente uns dias.. mais rapida em outros estas no caminho certo!
E estes dias de nevoeiro são terriveis!
Tudo de bom!