sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Tivémos uma conversa de cerca de uma hora...

Como a nossa relação não tem andado bem, ontem quando saí do trabalho não fazia a mínima ideia de se iria andar de bicicleta, ou não... A vontade não era muita e mesmo vendo pai e filho a equiparem-se 'a preceito' e a sairem de casa com as bicicletas em tom de passeio, não fiquei entusiasmada...
Só que... Só que de repente passou-me algo pela cabeça, nem sei bem o quê. Vesti-me depressa antes que mudasse de ideias, peguei na bicicleta e fui com a certeza de que se não quisesse continuar, voltaria imediatamente para trás, para casa.
Fui andando.
Precisava de fazer isto sozinha. Só eu e ela e ela e eu para ver se nos entendemos de vez, ou não...
  Fui pedalando e indo contra o vento. E não desisti nem senti medo e por isso continuei e calma e lentamente comecei a interiorizar novamente o prazer que é pedalar mesmo estando ainda algo presa nas descidas...
A meio do caminho e porque eram quase horas de jantar, fiz uma pequena pausa e depois regressei a casa. Acelerei e éramos só nós as duas naqueles caminhos, a ver o mar, a sentir o silêncio, o vento e a ouvir o som das rodas a passar na terra batida.
E assim conversámos durante uma hora. Fizémos juntas e sozinhas apenas 20 kms mas foi bom para recuperar parte da confiança e parte da liberdade que sentia antes de cair ao pedalar...
Confesso que fiquei feliz ao chegar a casa e constatar que tinha conseguido superar algum do medo e receio em pedalar e em fazê-lo novamente sozinha...
Aos poucos parece que nos vamos entendendo novamente...
Só o tempo o dirá...
 

3 comentários:

Cristina disse...

E devagarinho, e com tempo, se curam as feridas do corpo e da alma.
Bom fim de semana :)

Vera, a Loira disse...

Nada como uma boa conversa depois de uma longa ausência.

Alexandra de Amorim disse...

É o fazer das pazes... ;)

THE GLITTER SIDE | FB | IG