terça-feira, 5 de novembro de 2013

Deves ser o único que tem uma mãe que salta do baloiço em andamento, e alto ainda por cima...

É verdade. Gosto de andar de baloiço (ou balouço?). Tenho quase 40 anos, ai esses malvados anos cronológicos, mas continuo a sentir-me como se não tivesse essa idade...
Entre outras coisas gosto de ir com o filhote ao parque, a cadela também vai e estamos ali entretidos.
E depois chega a hora do baloiço e eu empurro o filhote e dou-lhe balanço.
E depois eu sento-me no baloiço ao lado e desato a balançar o corpo, a ir para cima e para baixo e ensino o meu filho a andar de baloiço porque ele 'encosta-se' à mãe empurradora e diz que não sabe e que não consegue balançar. Mas sabe. E eu digo-lhe que "não consigo" não faz parte do nosso vocabulário...
 E assim balançamos os dois e eu sinto-me quase no céu. E fecho os olhos enquanto o corpo se impulsiona e o vento faz os cabelos voarem.
E depois, em movimento e lá no alto, salto do baloiço e digo ao meu filho que deve ser dos poucos que tem uma mãe que salta assim, tal e qual como fazia quando tinha dez anos e era uma trinca espinhas toda enérgica que adorava brincar no parque.
E rimos os dois.
E ali naquele momento não penso em mais nada, só eu e o meu filho, o meu filho e eu, a balançar...
 
 

1 comentário:

Alexandra de Amorim disse...

Ahah Eu também adoro andar de baloiço, mas não salto lá do alto! :p

A idade é um estado mental, pelo que não tens quase 40, de certeza! ;)))

The gLiTtEr Side