sábado, 30 de novembro de 2013

Ups & Downs ciclísticos...

Não sei o que se passa comigo ou com a bicicleta ou com o meu mundo (ciclístico...?).
Talvez às vezes o melhor seja não pensar muito e deixarmos-nos ir, só isso.
Talvez esteja a  (re)descobrir que, no fundo, eu ando bem de bicicleta é... sozinha... Por muito que me custe ou que seja "chato" porque assim não me aventuro por alguns caminhos e distâncias, quando pedalo sozinha nunca me chateio com ninguém e, principalmente, comigo mesma... Não começo a sentir-me lenta ou que ando mais devagar do que os outros que estão em forma e que são ultra prós a pedalar. 
Sou só eu e a bicicleta e pronto. Só as duas, sem comparações ou 'stresses'. Vou ao meu ritmo e assim sim, assim sinto prazer em apanhar com o ar frio e com o vento gélido na cara... 
Eu sei que não pedalo assim tão devagar como isso mas quando vou com outras pessoas, por norma sou sempre a mais lenta e... estou cansada disso... 
O melhor é cair em mim e pensar que não devo deixar de pedalar só porque me sinto... a ficar para trás... Se pedalar me dá prazer, vou continuar a fazê-lo. Preciso que uma grande dose de auto segurança ciclística me seja injectada mas parece que tal terá de ser feito de forma solitária... 
E na verdade nem me importo. E hoje à tarde isso aconteceu. Depois duma semana em que fui apenas uma vez ao ginásio, por causa da virose do filhote (que está bem melhor), hoje tinha tudo (entenda-se a lida doméstica) mais ou menos adiantado e depois do almoço pus-me ao caminho já a pensar que o sol se vai embora demasiado depressa e que não tinha muito tempo para pedalar...
Três blusas e um casaco depois, um cachecol polar a aconchegar a boca e o nariz, luvas e calças quentinhas, barrita no bolso, e aí fui eu mato fora. À medida que me aproximava do mar, o vento tornava-se cada vez mais gélido e agressivo mas continuei sempre a pedalar contra o vento, o que também é um bom treino... Com as pilhas do conta quilómetros e do pulsómetro a falharem, os dados não eram certos nem sabia a quantas ia ou andava. Valeu-me o Sports Tracker no telemóvel mas só vi 'tudo' no final...
Trinta e oito quilómetros e duas horas e vinte depois, eis-me chegada a casa como que revigorada, apesar do frio...


Sem comentários: