quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A posição do bloqueio

Eis a posição que me bloqueeou a cabeça, e o corpo também...
Antes de a tentar fazer, fiquei primeiro a mirar o meu corpo e mais especificamente o meu braço...
E medo foi o que senti antes de tentar posicionar-me desta maneira.
Soprei. Inspirei e aqui (ou ali) vai disto.
Ergui o meu corpo no ar como tantas vezes o tinha feito, e tão bem, antes de cair, só que desta vez um braço ficou bem posicionado e outro... nem por isso. Fiz esta posição mas o braço ficou ligeiramente para o lado, tal como a mão. Não o consigo posicionar desta forma (como está na foto) e então o ombro e o braço deslizaram um pouco para o lado e ali estava eu, a fazer uma força maior à que faria se tudo estivesse 'normal' para elevar o corpo e deixar cair a cabeça.
Por instantes de segundo, pensei mesmo em deixar-me cair, desistir, resignar-me, atirar-me contra o chão mas aguentei-me, mesmo com o braço "ao lado"...
Nervos, dor, frustração, angústia, pessimismo, medo, muito medo... Tudo isto era tão banal e normal na minha vida e agora, de cada vez que tento ir mais além com o ombro e o braço, é quase uma aventura, um suspiro, um receio, um nervoso miudinho, uma ansiedade, uma dor, um medo...
 

Sem comentários: