quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Cheiros...

Por estes dias a casa foi invadida pelo cheiro a fritos de Natal misturado com açúcar e canela.
A minha mãe meteu mãos à obra e fez os doces de Natal que sempre fez. Teve a ajuda do filhote a recortar parte da massa e assim o meu filho brindou-me com filhoses do Alto Alentejo moldadas em corações e dinossauros, fruto das forminhas que tenho para fazer biscoitos e bolachas...
Já nas Azevias, com doce de grão, não foi possível inovar nas formas e feitios...
Mas isto tudo para dizer que estes cheiros fizeram-me lembrar a casa dos meus pais na minha própria casa... E é óbvio que dei por mim a pensar no meu pai e em como não ligava nenhuma ao Natal, em como se ia deitar sempre cedo e, de certa forma, sempre esteve quase ausente da nossa noite de Natal, ainda que estivesse presente...  E agora, agora que não está realmente presente, dei por mim a pensar se o meu pai terá feito de "propósito" para que quando chegasse o Natal num dia em que já não fosse mesmo possível estar connosco, não 'sofrêssemos' tanto com a sua ausência. É que assim, de certa forma, pudemos pensar que estava deitado a dormir... O meu pai não ligava nenhuma a esta época e eu nunca o entendi. Agora sim, entendo-o... E ainda que tenha sido uma noite algo triste, pela sua ausência, por tudo o que aconteceu em 2013, por o filhote estar doente com Varicela, tivemos que fazer uma espécie de "refresh" precisamente pelo filhote, inspirar e expirar, e seguir em frente... com o Natal... e a vida... e os presentes... e os excessos alimentares... e o circo na televisão, e a missa, e os filmes de desenhos animados...
E é isso...


Sem comentários: