domingo, 26 de janeiro de 2014

Tenho pena

Tenho pena.
Tenho imensa pena de quem tem "pena" de mim por ter caído da bicicleta e as suas consequentes consequências.
Tenho ainda mais pena de quem acha, achou ou continua a achar, que isto foi, e é, uma espécie de castigo, como se eu fosse alguma má pessoa, interessada na vida dos outros e andasse para aí a espalhar a malvadez.
Lamento, mas nunca fiz mal a uma mosca e muito sinceramente, nem sei bem o que é o "mal", tê-lo ou desejá-lo a alguém...
E por tudo isso e por muito mais, tenho ainda mais pena de quem pensa que esta queda foi uma "lição", tipo ela merecia pagar as favas, andar de bicicleta?!!! Era só o que faltava!!! E não tarda nada vais cair outra vez e é muito bem feita!!! Quem te manda andar para aí de bicicleta, quiçá armada em boa, hã?! Quem te manda ter coragem, ser forte, levantares-te quando houve tanta coisa para te derrubar, e aí estás tu, de pé e, ainda por cima, a andar de bicicleta!
É verdade, mas sinto e sei que há quem pense isto de mim, sem eu ter feito mal algum à humanidade em geral e a ninguém em particular. Pior ainda quando isto vem de quem mal me conhece.
É triste, muito triste mas... a dureza da vida ensinou-me a mandar tudo isto para trás das costas. Aprendi que a inveja pode estar numa pequenina coisa e que algumas pessoas são assim, pequeninas de espírito...
Pois por muito que agrida e incomode muita gente, coisa que não me passava pela cabeça, vou continuar a andar de bicicleta, quando e onde puder, o que conseguir e com quem quiser e me apetecer.
Vou fazer 40 anos este ano pá, não estou para meninices nem merdices. Eu sou eu e o resto é conversa. A vida é minha e eu faço o que quiser dela...
Lá está, por isso chego a esta idade só com vontade de dizer palavrões, agora ia mesmo bem um acabado em "asse"...

Sem comentários: