quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O que é que aconteceu ao meu corpo, parte II

Ora bem, isto parece que é a gozar com o que tinha escrito sobre o facto de estar em forma e tal...
Pois passo num dia de estar muito bem para no outro estar muito mal... Será da idade, será de estar a chegar aos quarenta, será de estar a acumular em mim 'stresses' de várias ordens, será de ir fazer nesta sexta-feira um ano que o meu pai partiu...? Pois deve ser tudo junto porque ontem ao fim do dia não me senti nada bem...
Lá fui eu à minha vidinha, vulgo ginásio, e estava toda entusiasmada por ir retomar uma aula que nunca mais tinha feito: Body Balance...
Pois eis que nem dez minutos depois da aula começar, fico esquisita, branca, com umas dores imensas no pescoço e na cabeça, coisas que não são normais em mim, afinal, raramente ou nunca estou doente, certo...?
Pois não deu mais. Professor e colegas repararam no meu ar lastimável, sentei-me no colchão para acalmar e dou conta de que transpirava por todos os lados sem que tivesse feito esforços físicos que levassem a tal.
Toda a gente de volta de mim, inspirei e expirei mas as dores no pescoço, cabeça e olhos teimavam em não passar.
Passados uns dez minutos senti-me melhor e prossegui a aula e ainda fui fazer o Cycling. Mas onde é que eu estava com a cabeça?!
Eu sei, pensei que aquele stress todo na aula de Body Balance tinha sido um reflexo condicionado. E do quê, pergunta quem me lê... Do que poderia ser...? Da potente queda que dei na bicicleta... É que no dia em que me esbardalhei toda da bicicleta ao fim do dia, tinha feito uma aula de Body Balance à hora de almoço... Sempre me lembrei que no dia que caí tinha feito aquela aula e achei que esta tensão toda era por estar a retomar a aula que tanto queria e que também achava que não ia conseguir fazer tudo por causa das limitações do ombro e braço...
Adiante...
Segui para o Cycling e realmente não estava muito bem. Fiz a aula, a custo, mas parece que sou como um boi, para ali estava cheia de dores na nuca e na cabeça e continuava a pedalar até que a uns dez minutos do fim da aula não deu mais. Não foi preciso falar. O professor veio ter comigo para ver se estava tudo bem e ironicamente na minha cabeça ainda passou a piada irónica de que só me faltava era cair duma bicicleta estática e depois disso que me diriam as pessoas que "criticam" a minha queda da bicicleta em andamento e que me "mandam" pedalar no mesmo sítio...
Piadas sem graça adiante, saí da aula, fui ao balneário buscar as minhas coisas, sem tomar banho (jesus-maria-josé que eu só quase a "morrer" é que não tomo banho...) e devia estar com tão má cara que quem estava lá quis logo ajudar-me e dar-me barritas e tal.
A verdade é que tive que pedir ao maridão para me ir buscar e ali estava eu à entrada do ginásio, sem forças, cheia de dores de cabeça, sem perceber o que estava a acontecer, vestida, transpirada e com os ténis do ginásio.
Viemos para casa e a noite foi pavorosa com dores de cabeça e no pescoço, sendo que a constipação ainda não passou.
Cheguei há pouco do hospital onde me foi dada medicação intravenosa, traduzindo, diretamente na veia. E naquela quase meia hora que estive ali com o braço estendido a receber medicação porque na observação concluíram que eu estava muito ansiosa e com a tensão demasiado alta, até me mandaram tocar no nariz com o braço e com o outro, sabem, como se faz às pessoas que estão prestes a ter um AVC...
Naquela cadeira a levar a medicação intravenosa pensei que merda é esta pá. Que pensava que o ano de 2014 ia ser melhorzinho e afinal... Que é isto de ficar doente ou ter dores? É por que vou fazer 40 anos...? Mas sou, e sempre fui, tão saudável...
Que merda é esta de tensão alta, hipertensão, e tenha lá calma e o catano... E controlar a tensão, que posso ser hipertensa e não sei, que a a hipertensão é silenciosa, que vem de mansinho, não se sente, não se dá conta, e que vamos a ver, pumba...?
E que quando me sentir assim outra vez, para colocar um comprimido debaixo da língua...
Eu, nestas cenas...? Mas ao que é que eu cheguei...?
Agora estou bem, melhor com a medicação. Vou ficar uns dias em casa para acalmar, descansar e recuperar...
Que merda é esta pá....

Sem comentários: