quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Pronto, não me consegui livrar do vírus...

Efetivamente não me consegui livrar do vírus que pairava na minha cabeça e pronto, está feita. Feita a inscrição e pagamento numa maratona, de BTT, claro...
Já tenho o dorsal atribuído e tudo e portanto vamos ver no que vai dar. Tento ter pensamento positivo mas sei que não estou na melhor das formas portanto o melhor é interiorizar que se vai 'curtir' os trilhos e, já agora, os abastecimentos que parecem ser deveras interessantes...
Ah, mas não vou sozinha, vou eu e a minha amiga das pedaladas. Desta vez o maridão não quer participar mas vai connosco na mesma, e o filhote... Mais uma aventura matinal, lá vamos nós...
E no fundo, não me apetece partilhar isto com as pessoas que conheço, tirando duas ou três... Népias no Facebook, népias nas conversas do dia à dia. E também não sei o porquê disto porque houve uma altura em que 'apregoava' aos quatro ventos que ia a esta ou àquela maratona.
Agora... Fica para mim e para meia dúzia de pessoas e mais as outras todas que leêm este blog mas que, em princípio, não sabem quem eu sou... (?).
Ontem lia algo sobre desporto e preparação física e entre muitos conselhos um deles era que a própria competição é mesmo o melhor treino. Por isso vamos nessa. Vamos para uma prova, competir, e treinar por caminhos desconhecidos, com dificuldades acrescidas daquilo que se pedala no dia à dia...
Acho que vai ser giro. Depois da prova logo vejo se foi giro... ou não...
Nem à minha mãe digo o que vou fazer porque, apesar de ter quase 40 anos, na questão da bicicleta parece que tenho 15 perante a minha mãe... Não gosta nem acha piada que eu ande de bicicleta, principalmente depois do trambolhão (e respetivas consequências...) que dei... Por isso, neste assunto, omito a bicicleta como se fosse uma adolescente a 'omitir' um namoro e à espera de não ser descoberta... Para além do trambolhão, para a minha mãe, andar de bicicleta é algo estranho, quase bizarro nesta idade, porque isto é coisa é de miúdos e de garotos. Onde já se viu um bando de quarentões a pedalarem por aí como se tivessem dez anos...
:|

Sem comentários: