quinta-feira, 29 de maio de 2014

Como 'curar' um dia de neura numa hora e pouco

Ontem realmente estava com uma espécie de neura e com o (não) vislumbramento de me poder ir exercitar, ainda pior estava... Tinha ido ao ginásio na segunda-feira, na terça o filhote teve atividades e ontem também tinha pelo que não fazia ideia de ir ao ginásio e muito menos de poder ir dar uma volta de bicicleta. Só que entretanto o pai chegou e podia levar o filhote às atividades e uma vez que o jantar estava feito, não fui de modas.
Então meus queridos, vou ali equipar-me e já volto.
É que eram quase seis e meia, o dia prolonga-se até quase às nove, mas pensei que daria uma volta curta só para desanuviar as neuras e chegar a casa antes do fim das atividades do filhote...
E lá fui eu, num ritmo mais elevado do que é costume para me obrigar a 'trabalhar' mais a pedalada, para transpirar e porque tinha pouco tempo e sabia que ia fazer poucos quilómetros... E realmente numa hora e um quarto a minha neura e os meus problemas foram-se... O vento fresco que se fazia sentir, que me batia na cara e que arrepiava as minhas pernas, o silêncio, o som dos pneus sobre a terra e por fim, ver o mar... É isso tudo que me apazigua. O silêncio, a solidão, o vento, a brisa, o calcorrear terra e contornar obstáculos, o obrigar o meu corpo a esforçar-se nas subidas, e por fim ver a água, o mar e sentir-me livre e liberta...
Foram apenas quase 24 kms mas como foram intensos, deram-me gozo, pica, libertaram-me, amenizaram as minhas neuras... Ai se eu pudesse fazer isto (quase) todos os dias...
 

Sem comentários: