terça-feira, 13 de maio de 2014

Dia 13 de maio...

Os meus "problemas" não são tantos físicos mas sim mais da 'psique', crio bloqueios, encho-me de nervosismos que não são benéficos nem valem a pena... Tenho que interiorizar que vou participar para treinar, para aprender, para me divertir, para ver em que estado me encontro, para progredir e melhorar as minhas capacidades técnicas. Tenho que me libertar e não pensar tanto em tantos detalhes sem importância nenhuma. Afinal, se gosto adoro pedalar, se me dá gozo andar pelo mato fora, se do ponto de vista físico até nem estou mal de todo, que importa se for mais lenta ou se não conseguir fazer determinado 'single track'...? Faz-se à mão, como muitos...
Espero sinceramente não me enervar. Inspirar, expirar, fechar os olhos, abrir os olhos e partir sem pensamentos menos bons, gozando e usufruindo do passeio...
Mas como estava a dizer, hoje dia 13, é especial para mim porque, confesso, tenho a minha Fé e no ano passado, em fevereiro, pedalei até Fátima em condições atmosféricas muito adversas. Foram quase 90 kms penosos e muito duros mas... cheios de Fé... Era algo que queria muito fazer e o meu pai estava já mesmo muito doente e em Fátima rezei pelo pai. Quatro dias depois o meu pai partiu e a minha fé ficou deveras abalada nessa altura. Ficou o 'conforto' (se é que tal é possível numa situação destas...) de que o meu pai partiu em paz, sem sofrer, sem definhar que seria o que iria acontecer dali para a frente...
Bom, tenho mesmo que fechar os olhos e inspirar para me inspirar e deixar de ser tão insegura e de acreditar tão pouco em mim mesma. Fechar os olhos e pensar que o resto à minha volta não importa, só eu e aquilo de que gosto tanto...
Pára Algures, pára de dizer a ti própria que vais a maratonas só para fazer 'figurinhas tristes', com esses pensamentos, fazes mesmo...
PS: E por acaso gosto do número do dorsal que me foi atribuído, é ímpar e tem um dos meus números preferidos... :P


Sem comentários: