sexta-feira, 9 de maio de 2014

Estarei a futilizar de vez

Neste momento os meus grandes pensamentos vão para o exercício físico, se posso ir ou não ao ginásio, se posso ou não ir pedalar e se vou ou não a maratonas de BTT...
Neste momento a minha cabeça não pára a pensar se me devo ou não inscrever numa determinada prova de BTT.
Devo ter mesmo falta do que fazer para perder o meu tempo com dúvidas existenciais relativamente a uma prova de... BTT... É que isso nem é a minha vida, nem lá perto, portanto, qual é o problema...?
É que acho sempre que depois não tenho pernas, nem acelero, nem dou conta das partes técnicas, que dou tralhos, que, em suma, sou uma parvalhona do caraças!!!
Mas este ano estou mesmo ao contrário. Noutros anos (muito poucos) por esta altura do ano já tinha ido a "1500" provas de BTT. Contudo, a brutal queda que dei e o meu amadurecimento enquanto pessoazinha fizeram-me vacilar, ponderar e pensar mesmo muito à volta desta problemática que são as maratonas de BTT. Parece que quando se conhece e se sabe ao que se vai, que perdemos a ingenuidade e a parvoeira de se querer ir a tudo e a mais alguma coisa...
O que está em causa não são as minhas capacidades físicas porque resistência (e persistência) e forma eu tenho. O que está em causa são as partes técnicas (descidas nomeadamente...) e a rapidez com que se faz, ou não, uma prova... É disso que tenho medo, muito medo, e parte é tudo da minha cabecinha, bem sei, e pareço estar a fazer disto um bicho de sete cabeças, se não tiver mais...
E depois se tivesse algum grupo de pessoas, género vamos todos fazer a prova e tal, mas não, sou mesmo só eu, por minha conta e risco, e isto por opção própria.
Vamos ver...

Sem comentários: