terça-feira, 27 de maio de 2014

Logo de manhã

Logo de manhã vi uma pessoa estendida no chão, à beira da estrada, a quem estavam a fazer reanimação cardio-pulmonar. Por causa disso, o trânsito ficou lento e passava devagar mas ao ver aqueles movimentos fiquei semi perturbada porque apesar de não estar presente, sei que fizeram o mesmo ao meu pai...
Sei que estiveram 'muito tempo' a fazer "aquilo" ao meu pai e por isso naquele instante quando vi os movimentos dos braços de quem estava a fazer a reanimação deu-me uma tristeza que nem consigo explicar...
Se calhar aquilo não era nada, se calhar a pessoa ficou bem, ou não, não faço ideia... Mas foi deveras estranho...
Passei. Passou. Como passa tudo na vida, como já passei por tanta coisa, mas fiquei a matutar 'naquilo'... Estamos bem e de repente a vida (es)vai-se assim de repente...
 

Sem comentários: