segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Ando eu para aqui a queixar-me dos meus glúteos...

E depois chegam notícias como esta que são espetaculares: "Mulheres de rabo grande são mais saudáveis e inteligentes" e eu não consigo parar de rir, isto é com cada estudo e conclusão que uma pessoa até delira...
Eis alguns excertos maravilhosos sobre este... estudo...
"O corpo feminino acumula gordura em muitas partes, como os seios, o abdómen ou as pernas, mas muitas mulheres guardam grandes reservas nos glúteos, algo que tem mais vantagens do que poderiam imaginar."
Ora bem, ando eu aqui a queixar-me e afinal tenho vantagens em ser avantajada nos glúteos e zonas circundantes...
"De qualquer forma, não se recomenda que as mulheres comam demais."
Muito bem visto, eu não diria melhor. Suponho que isto também se aplique aos homens, aos cães, gatos e por aí fora...
"O benefício do traseiro avantajado é determinado pela genética, por isso ainda nem é possível alterar o rabo por meio de hábitos alimentícios"
Eh pá, não sei que diga! Pensando na minha mãe e na minha tia que são assim de repente os rabos femininos que tenho mais próximos, não são assim tão avantajadas mas pronto, viva a genética e viva podermos deixar de comer que o rabo, esse malvado, continua gigantesco!
E agora a  conclusão preferida: "Outras descobertas semelhantes, que fazem pensar que as mulheres com traseiros grandes são capazes de viver mais e melhor, são as realizadas pelas universidades de Califórnia e Pittsburgh. Pesquisadores destas instituições descobriram que as mulheres de rabo e ancas largas, mas cinturas finas, são mais inteligentes que as demais."
Que bom! Fico tão feliz! Afinal sou mais inteligente e feliz do que aquelas que não têm rabo, e vou viver mais porque se houver uma crise sempre tenho reservas alimentares no rabo!
Mas isto continua:

"Ter um grande traseiro também favorece os níveis de leptina no corpo feminino. A leptina é uma hormona que se encarrega de regular o peso, bem como a dinopectina, hormona com efeitos anti-inflamatórios, vasculoprotectores e anti-diabéticos.

"O tecido adiposo dos glúteos grandes prende as partículas gordas daninhas e evita padecimentos cardiovasculares. Outros interessantes resultados destas pesquisas foram que, ao que parece, os filhos nascidos de mães com ancas mais largas são intelectualmente superiores aos filhos de mães menos voluptuosas."

Poxa, e eu que não sabia que o meu traseiro andava a produzir altos níveis duma hormona de que nunca ouvi falar...!
E agora o melhor de tudo, o meu filho, à partida, é mais inteligente do que os filhos de mães sem anca larga ou traseiros compostos e favorecidos, diria mesmo que tem o seu quê de superioridade em relação aos seus congéneres oriundos de ancas e rabos fraquinhos...
Já ganhei o dia com este estudo maravilhoso!

2 comentários:

Carla Isabel disse...

Pronto, começo a ter justificação para o meu rabiosque!
:P

Gaja Maria disse...

Eu cá estou desgraçada, burra e sem hormonas... nem anca nem rabo, nem glúteos... snif!!