segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Muito Bom...

Muito Bom é a avaliação do meu filho no geral no final deste 1.º período letivo... Vim da reunião com a Professora a saber aquilo que já sei: que ele não consegue estar quieto, que tem uma caligrafia pavorosa, que se distrai mas que apanha tudo "no ar", que é extremamente perspicaz e rápido no raciocínio e nas respostas, que é extremamente confiante e que, portanto, convém mesmo é melhorar a letra e ver se consegue estar mais sossegadito...
E o meu filho é mesmo tudo isto, e muito mais claro, mas conforme a Professora me ia falando dele, eu sentia tudo aquilo como verdadeiro, eu sei que ele é assim. Em casa ralho para estar quieto a fazer os trabalhos de casa e para melhorar a letra mas já percebi que aquilo é algo muito dele e que, provavelmente, nunca vai mudar...
Quando a Professora referiu que era uma criança muito perspicaz eu sabia que era, e é, mesmo assim. Eu noto-o e a minha mãe diz o mesmo.
Confesso que vim orgulhosa e babada pelos (bons) resultados obtidos mas não desatei a tirar fotos da avaliação e a escarrapachá-la no Facebook. Não tenho nada contra mas constato que o melhor é irmos resguardando a nossa vida porque parece que em coisas mínimas, sem importância, há pessoas que reparam em tudo e que estão prontas a saltar-nos em cima, salvo seja, para apontar o dedo, para criticar e falar do que não sabem, e por aí fora, e eu, aos 40 anos, tenho mais que fazer ou em que pensar...
O meu filho é mesmo o meu tesouro, a minha alavanca e a minha força. É por ele que em muitos dias me 'levanto' e 'sigo' contra tudo aquilo que, por vezes, parece que me quer deitar abaixo...

2 comentários:

AvoGI disse...

Mãe feliz filho feliz naturalmente
Kks:=)

Gaja Maria disse...

Tão bom quando assim é, não é mãe babada mas com muita razão :))