quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Estalar ossos

Foi o que fiz à hora de almoço. Podia dar-me para pior, certo...? Mas qual quê, rumei ao ginásio e fiz a aula em que os exercícios, mais cedo ou mais tarde, acabam por mexer com o ombro e o braço, as zonas ditas problemáticas.
Noto também que o facto de ter deixado de fazer estes exercícios, me trouxe menos equilíbrio e menos flexibilidade. Paciência, lá chegarei.
Há quem faça a aula descalça, eu com as minhas inseguranças e pudores recuso-me a tal. Para já, é Inverno e tenho frio. E depois acho os meus pés tão feios que não arriscaria a pô-los de fora numa aula cheia de gente, mas isto sou eu com o meu complicómetro ligado. Para além disso, colocamos-nos em posições tão... flexíveis, vá, que os pés certamente ficarão ainda mais feios. Mas faço os exercícios descalça, só que com meias calçadas. Os meus pés até podem ser feios  mas, vá lá, nem tudo pode ser mau, felizmente  não são mal cheirosos, ahahahaha!!!
Mas pronto, acho bem que a malta vá para lá descalça e se descalcem e que sejam todos descomplexados e que não tenham os pés feios.
É mesmo com estes exercícios que os ossos estalam e que o corpo alonga. Há partes em que toca mais ao ombro e ao braço e dói, e limita-me, e irrita-me, e irrito-me, e entristece-me, e apetece-me estalar com tudo mas pronto, faz bem, adiante...
Entretanto, como ainda não desliguei o complicómetro, começo a pensar que se calhar treino... 'muito'... No domingo pedalei, na terça fiz cycling, ontem corri, hoje alonguei, amanhã sabe-se lá... Mas gosto... Que fazer...



Sem comentários: