segunda-feira, 2 de março de 2015

44 + 7.25 = 51.25 ou Corrida 10 de 100

A esta hora da manhã não me sinto ainda muito inspirada pelo que este post é, quiçá, algo telegráfico e factual...
Afinal, na sexta-feira passada ao fim do dia, decidi ir correr e não ir ao ginásio. Sendo assim, ultrapassei os 44 kms corridos durante o mês de fevereiro
Corri tão somente 7.25 kms o que a acrescentar aos 44, deu a módica quantia de 51.25 Kms corridos durante o mês de fevereiro, algo inimaginável na minha vida, bem como ser a 10.ª corrida do ano. Agora posso dizer que já corri 10 vezes durante 2015...
Contudo, esta corrida custou-me. Não sei o que se passava mas foi um suplício, sentia o coração e os pulmões, sentia-me algo cansada pelo que nem cheguei aos 8 kms, fiquei-me pelos 7.25 Kms. Também já não percebo nada disto. Pensei que com a frequência as corridas melhoravam mas afinal parece ser o contrário. Ou isso ou já não percebo nada do meu corpo e isso satura-me. A corrida de sexta-feira ao fim do dia custou-me tanto que por momentos até  me senti arrependida de não ter ido ao ginásio, pelo menos lá, raramente ou nunca me sinto cansada...
E no domingo, também sem grandes vontades, fui dar uma volta de bicicleta. Fui sozinha mas encontrei inúmeras pessoas conhecidas, umas a pedalar, outras simplesmente pelo caminho. Sentia-me enfadada e no início da volta fiquei próxima de casa, não fosse perder a vontade total de ir e assim voltaria de forma tranquila para casa. Entretanto ganhei ritmo e gosto e lá fui, e ainda bem. Claro que depois a pedalada acabou por me saber bem. Fiz várias subidas mas pedalei apenas 43 Kms num ritmo médio, nada de especial...
Sinto-me enfadada, não sei.
Se calhar é melhor abrandar um pouco o ritmo... Parece que estou a ficar farta de (quase) tudo. Parece que as pessoas à minha volta são todas ultra sónicas a correr e a pedalar e que eu, por muito que treine, não só não passo do mesmo (ritmo e velocidade) como às vezes ainda parece que pioro as minhas prestações... Às vezes não compreendo o meu corpo. Se calhar é de ter sido gordo durante dez anos. Se calhar é de ter desatado a fazer desporto apenas aos 35/36 anos. Se calhar, por causa da pausa de cinco meses que tive por causa do trambolhão da bicicleta, o meu corpo ainda está a recuperar dum ritmo interrompido em que estava mesmo em forma. É como se contasse do zero a altura em que voltei a pedalar e a praticar desporto pós queda.
Se calhar... Se calhar o meu corpo é preguiçoso, eu sei lá!
Caramba, que ninguém sabe falar comigo sobre estas coisas. Tipo sou "a coitadinha" porque ninguém me entende, a mim e às minhas angústias pseudo desportivas...!

5 comentários:

Sol disse...

Eu entendo-te muito bem, eu sou igual, não te preocupes. Deve ser da idade, deve ser do tempo que nos mói o corpo, sei lá, deve ser de tanta coisa. Por vezes também parece que desanimo mas lembro-me sempre que não pretendo correr nenhuma maratona, nem mostrar nada a ninguém. O importante é não parar, um dia de cada vez.
Beijinho

Algures no Oeste disse...

Tens razão SOL mas o "problema" é que já fui a inúmeras maratonas de BTT e parece que em vez de evoluir, estou a "piorar"...
:|
Mas pronto, também não sou nenhuma croma ou ultra pro do BTT, vou às provas para me divertir e conhecer outros trilhos e caminhos...
:-)
Beijinhos.

A Loira disse...

também fui no Sábado, sendo assim fiquei nos 38 em Fevereiro :)

E sou exactamente igual, tanto no BTT como na corrida, sinceramente, acho que são as ..... das hormonas.

Maria disse...

Aiiii só agora ganhei coragem para me iniciar no exercicio fisico!!! Em breve hei-de correr uns bons quilometros, por enquanto ando só na marcha, e doi-me tudo :) piora bastante nos dias dos exercicios de força!!! Mas eu chego lá!!!:P

Gaja Maria disse...

Coisas de gaja que tem dias assim, é normal. Mas como diz o meu marido que entende destas coisas, o descanso também faz parte do treino e não devemos deixar o corpo chegar à exaustão. É capaz de ter razão, mas eu vejo é resultados bons naqueles que treinam todos os dias...