segunda-feira, 30 de março de 2015

Uma volta igual à da semana passada

Pois que no meio de tantas atividades, lá pude ir pedalar no domingo de manhã, depois da hora ter sido adiantada, ou seja, saí cedo de casa e era como se fosse ainda mais cedo...
Fiz a volta igual à da semana passada pois queria fazer uma volta longa outra vez e sozinha já não sabia bem para onde ir, sentido-me minimamente segura. A diferença é que na semana passada estava Sol e bom tempo, e ontem estava frio, muito vento e um tempo cinzento que, quando cheguei ao pé do mar, desabou numa chuva fininha e irritante, daquela que se entranha nos óculos e que não deixa ver nada...
Quanto mais próxima do mar chegava, mais sentia o cheiro a maresia e dava conta das ondas grandes e agressivas que rebentavam junto à costa. A chuvinha caia e notava-se isso na água, e eu naqueles segundos senti-me feliz por ter o privilégio de estar ali a observar a natureza e de a sentir... A chuva que me molhava a mim e que caía no mar que tanto me fascina, o som das ondas a rebentar, o cheiro intenso da maresia...
Acabei por parar a bicicleta para tirar algumas fotos e para contemplar tudo aquilo que via em movimento... Queria observar melhor as maravilhas que me rodeavam e inspirar o ar do mar salgado... Foi um momento inspirador, daqueles que não se têm oportunidade de ter todos os dias... É também por isto que gosto de pedalar, não é só pelos quilómetros ou por gastar calorias, é porque posso ir até onde quero, dentro do possível, e observar e sentir tudo duma maneira que doutra forma não veria...
Naqueles momentos em que admiro o mar, passa-me pela cabeça que gostaria de mergulhar nele, como se fosse aquele o meu elemento... Para descansar e sossegar a minha cabeça de tantas agruras que têm acontecido...
Continuei a levar com a chuvinha, prossegui e regressei a casa. Setenta e dois quilómetros depois, quase todos contra o vento, doíam-me as pernas mas a minha alma estava um pouco mais revigorada...

2 comentários:

Sol disse...

Eu também adoro o mar. Tenho a sorte de o ter bem ao pé e gosto mais de lá ir nesta altura que não se encontra ninguém. Tenho a sensação que aquele lugar é só meu e posso usufruir o que quiser e como quiser. Um beijinho

Gaja Maria disse...

Também dei uma volta pelas praias e o tempo estava ma, mas soube-me pela vida. Adoro o mar :))