terça-feira, 7 de abril de 2015

Da tristeza, até depois

Não, não ando para aí aos caídos. Agarro-me ao que posso. É só que de quando em vez surge aquele sentimento, que passa como uma nuvem sobre a minha cabeça e tudo fica cinzento e... triste... Ontem, a propósito de nada, a caminho de casa, depois do trabalho, nuns instantes rápidos abateu-se uma tristeza sem explicação. Ou melhor, tem explicação sim, são coisas muito minhas que me deixam profundamente triste. É pensar como é que certas e determinadas coisas foram acontecer, ou porquê a mim...
Nada é perfeito, as vidas maravilhosas não existem mas, sinceramente, para o meu lado acho que já chegava de tantas tareias que tenho levado...
Agarro-me ao que tenho de bom mas, de quando em vez, ela vem de mansinho e instala-se como quem não quer a coisa, a tristeza, portanto...



2 comentários:

Gaja Maria disse...

Abraço :)

Sol disse...

Quando esses pensamentos aparecerem, afasta-os para bem longe. Não deixes que eles tomem conta de ti. Beijinho