segunda-feira, 6 de abril de 2015

Por estes dias...

Por estes dias não me apeteceu vir ao blog... Não me apeteceu escrever e também não ligo à Páscoa... Espero, contudo, que tod@s se tenham divertido por estes dias que serviram, mais que não seja, para se fazer uma pausa...
Portanto, nada de especial a assinalar, ora bem, deixa cá ver...
Na sexta-feira (Santa) fui dar uma volta logo de manhã, sozinha, eu e a bicicleta que, por acaso, não foi a minha que, nos 'entretantos', falhou uma peça... É normal, é do uso mais intensivo que tem tido... Agora vamos ver é quando é que essa pequena peça, tão importante, vai estar disponível...
Assim sendo, não pedalei com a minha princesa que tem rodas 27.5 mas sim com outra princesa, que é do pai cá de casa, que tem rodas tamanho 26. Apesar de não estar habituada a esta bicicleta senti-me bem com ela, achei-a mais leve e ágil... Foram 50 Kms por terras e muito pouco por alcatrão...
No Sábado fez dois anos que caí, a tal queda da bicicleta que transformou a minha vida, e o meu corpo... Transformou também a minha alma mas eu quero seguir em frente pelo que concluí que estar a agarrar-me ao passado não adianta de nada. Não me vai trazer nada de volta nem dar felicidade, muito pelo contrário... Portanto, lembrei-me desse dia 'fatídico' mas decidi que seria a última vez que me lembraria do que aconteceu de forma assim tão... intensa...
Dei uma volta com o filhote, fomos a um parque, passeámos, comemos gelados, fartámos-nos de rir e realmente só o meu filho me faz rir assim...
Isto do pai ter compromissos que o levam a ausentar-se em feriados e fins-de-semana é também algo que afeta o nosso dia à dia mas que... tem que ser...
Ontem pedalei então pela primeira vez com parte das pernas de fora. É que eu sou muito friorenta e ainda não tinha arriscado a ter a pele ao sabor do vento. E apesar de logo de manhã estar uma humidade e um nevoeiro intensos, não senti muito frio e pedalei novamente com a bicicleta do maridão... Sentia-me cheia de força e pedalei um pouco mais rápido do que é habitual, pelos mesmos caminhos, que isto de pedalar sozinha não dá para grandes aventuras... Foram novamente 50 Kms mas cheios de intensidade...
Enquanto pedalo sinto e penso que devo ser maluquinha, que quanto mais pedalo, mais o quero fazer, porque é notório que, quanto mais ando de bicicleta, melhor é o meu rendimento e ritmo... O meu corpo semi preguiçoso precisa de trabalhar intensamente para não perder o andamento e manter a forma... Com isto tudo, só penso em pedalar e muito pouco em ir ao ginásio nesta fase do ano...


2 comentários:

Gaja Maria disse...

Gostei de te saber assim animada :)) Boa

Sol disse...

Eu também fui pedalar sexta-feira e já levei calções e meia-manga e mesmo assim estava um calorão :)
Gosto de te "ver" com essa atitude, seguir em frente é o Caminho! Beijinho