sexta-feira, 19 de junho de 2015

Só ir

Ontem sentia-me elétrica e apesar da imensa roupa estendida que tinha que apanhar e de ter ido ao ginásio à hora de almoço, estava num daqueles dias em que precisava de pedalar...
Cheguei a casa, apanhei a roupa toda e às seis e pouco o Sol era ainda forte e quente, algo estranho pelo Oeste.
Entretanto o pai chegou com filhote, eu preparei as roupas para as atividades que se seguiam, ainda apanhei a roupa toda que estava estendida, equipei-me e saí de casa pensando ir só até a um sítio mais próximo.
Contudo, estava cheia de energia e tive que prosseguir. Sentia-me a transpirar mas também o ar era quente. O que quero dizer é que acelerei o meu ritmo, e portanto ontem foi o dia do "quase 3". Tinha-me pesado de tarde e constatei que perdi quase 3 quilos e no fim da volta que dei também constatei que a minha média habitual das voltas que dou subiu quase 3 Km/hora... Bem me parecia porque me sentia a acelerar mais que o costume mas depois, às vezes, parece que não saio do mesmo ritmo. Será que, finalmente, estou a sair do mesmo ritmo e a evoluir alguma coisa ou será que é porque me sentia inspirada, cheia de energia, com a pica toda e porque não estava vento...
Desta vez também optei por ter o conta-quilómetros desligado e ir só com o relógio porque estava dependente das horas que tinha para ir e vir. Ao olhar para o relógio acelerava porque queria chegar a casa antes de pai e filho chegarem da atividade para preparar tudo para o jantar que já estava feito.
E assim foi. Cheguei, preparei tudo. Eles chegaram entretanto, banhos e jantar. Mais uma atividade ao serão mas lá foi o pai e eu fiquei a tratar dos lanches para hoje e de arrumar ainda umas roupas...
Contudo, soube-me mesmo bem ir a pedalar freneticamente até ao mar... Se tivesse tempo, tinha-me descalçado e sentido a areia e a água do mar, mas não dava para isso...
Só ir, tão bom...



Sem comentários: