quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Que é a felicidade

Não sei bem mas a mim deixa-me feliz poder ir dar uma volta de bicicleta depois do trabalho.
Estava Sol e vento, e, como sempre, quis chegar à praia e ver o mar.
Só vejo e vislumbro pessoas de férias, seja na praia, nos supermercados ou no Facebook, enquanto que eu anseio pela chegada das minhas (férias) que tardam em chegar...
Quando chego com a bicicleta à praia e vejo o mar, inspiro o cheiro a maresia misturado com a areia e naquele momento apetece-me 'pousar' a bicicleta e dar um mergulho no mar.
Não o faço porque não levo roupa apropriada para o efeito e porque tenho medo que me roubem a bicicleta.
Fecho os olhos por instantes e inspiro o cheiro do mar e da praia que me apazigua o espírito e lava a alma...
Quando volto a abrir os olhos, o mar está ali, bem diante de mim. É um bom conselheiro, um bom ouvinte, não me chateia, não me critica. Apenas me ouve e tranquiliza com a sua imensidão. Eu e ele somos parecidos. Ambos estamos calmos e serenos e, de repente, podemos ficar agitados, num turbilhão de ondas e de sentimentos, deixamos o azul do céu para ficarmos cinzentos e furiosos...
Sinto que o mar me abraça e pede para ir ter com ele... 
Está quase, respondo eu em pensamento... Estou quase a poder entrar no mar, quase, quase... 



2 comentários:

Anónimo disse...

Subscrevo ;)

EF

Algures no Oeste disse...

Bem vind@, obrigada EF... :-)