terça-feira, 22 de setembro de 2015

Very, very good, Excelent!

Depois da corrida falhada de domingo, ontem ao fim do dia, lá fui para mais uma corrida com a minha amiga.
Achei que estava em baixo, que não ia ser nada de jeito porque o ânimo não era muito... Para além disso, estava vento mas, afinal, descobri que sabia bem correr ao vento, ou melhor, contra ele... Parecia arrefecer o corpo, e a alma...
Fomos indo, sempre a conversar, mais a minha amiga do que eu já que, de facto, me é muito difícil correr e vou concentrada no abstrato e nas conversas e no que a minha amiga vai dizendo porque servem de distratação para a pergunta que bate constantemente na tola e que é: "Quantos quilómetros já corri/já passaram...?!"
Com companhia não penso tanto no tempo e nos quilómetros que passaram, não penso se vai saltar alguém dum arbusto para me atacar porque vamos ali as duas no estradão (nada de alcatrão...) por onde passamos milhentas vezes a pedalar...
Para além disso, ao contrário de mim, a minha amiga é extremamente positiva e dá força e alegria às corridas.
Fomos indo e às tantas fomos mesmo um pouco mais adiante do que é costume... E a verdade é que, ainda que estivesse a sentir os pulmões e o coração a trabalharem em esforço, estava a saber-me bem ir até um pouco mais longe, nunca me tendo passado pela cabeça desistir ou que não iria conseguir regressar para trás, para casa...
Chegámos ao ponto de viragem e continuámos a corrida enquanto escurecia muito depressa... O meu corpo não é muito rápido ainda que tenha as pernas longas e por isso irrita-me não correr mais depressa...
Bom, com a ida até um sítio mais longe, em que disse que o meu sonho era correr uma parte do percurso em que costumamos pedalar (o que daria uns 20 Km...), no regresso, quase a chegar a casa, comecei então quase que a alucinar, como se estivesse embriagada pelo que ia conseguindo num esforço já máximo, tanto que só me apetecia sorrir com ar de tolinha, abanar os braços e fazer caretas...
Eis que chegámos e o resultado final foram, não os 11 Km que tinha corrido pela primeira vez há uma semana atrás, mas sim 13 Km!!! Isto para mim era inimaginável, impensável, impossível, enfim, nunca me passou pela cabeça que um dia, principalmente aos 41 anos, que iria conseguir correr 13 Km!!! É que nunca parámos! E mesmo num ritmo mais lento, foi sempre a correr...
Foi uma superação para mim mesma pelo que o facto de correr menos quando o faço sozinha, só prova que a maior parte dos meus problemas a correr e a pedalar são... mentais...! Com companhia nunca desisto e vou sempre correndo...
E para além disto tudo, ir conversando e desabafando, também sabe muito bem...
Corrida 23/100 - Desafio Correr 100 Dias em 2015.

2 comentários:

Nainho disse...

muito feliz por ti.. se não escrevo comentário .. sempre leio...

estas no caminho.. ir ir e continuar a ir.. apenas porque sim!

:) é tudo uma questão mental... esquecer e desfrutar!

até um trail qualquer.. :)

Algures no Oeste disse...

NAINHO: Obrigada... é isso mesmo, a parte mental influencia muito...
Quanto ao Trail, passa-me pela cabeça sim, mas primeiro tenho mesmo que treinar, chegar aos 15 Km, e sentir-me mais em forma nas corridas. Antes do Trail, penso numa qualquer corrida de 10 Km...
:D
Obrigada pelo apoio :-)