quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Bloqueio mental

Bloqueio em vir aqui escrever.
Bloqueio em andar pela blogoesfera.
Bloqueio em querer e participar em provas de BTT como fazia e sentia outrora em que buscava tudo e mais alguma coisa, agendava, guardava, planeava, dava pulinhos de alegria, saltitava de contentamento ao pensar na prova que se ia avizinhar, planeava as idas e regressos, partilhava com grupos e amigo(a)s e por aí fora. Parece que perdi todo o gosto e vontade em pedalar em competições, por muito amigáveis que sejam...
Bloqueio numa série de bloqueios.
É que vem aí o Natal e ir à casa dos meus pais é por demais doloroso com tantas memórias e cheiros felizes da minha infância e vida felizes até quase aos 30 anos e com a ausência do meu pai. Só penso que está debaixo da terra e que não há nada a fazer... Que nunca mas nunca mais o verei...
Assim, o melhor é passarmos o Natal no Oeste ainda que tenha saudades e quisesse passear no sítio onde sempre vivi e cresci e por Lisboa... E sempre posso pedalar pelo Oeste, certo...
Sim, nunca me esqueci de Lisboa... E penso sempre que a quero dar a conhecer imensamente bem ao meu filho... Para que veja e partilhe aquilo que eu vi, vivi e conheci...
Bloqueio em ficar bloqueada... Ainda que filhote me deixe imensamente feliz com a sua participação e atuação nas suas atividades e com o bom (ótimo...) aproveitamente escolar que tem tido...
E é isso... Daqui a nada passa...
Até porque já passaram 4321 jantares de Natal...
Pronto, vá...

1 comentário:

Gaja Maria disse...

Também para mim Dezembro é um mês nostálgico, mas há que contrariar este sentimento e logo vai passar. Beijinho