segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Desejos para 2016...

Passei a manhã da véspera de Ano Novo a cortar o cabelo.
Poderia ter ido pedalar mas só havia vaga durante o meio da manhã pelo que quis aproveitar já que em mim urgia um desejo gritante de cortar o cabelo... Já quase a meio das costas, começava a embaraçar-se facilmente e a ficar pouco volumoso e sem vida...
E vai daí que cheguei à cabeleireira munida desta foto da Sarah Jessica Parker guardada no telemóvel, e não em papel, para dizer mais ou menos o corte que queria (é que temos em comum o facto de termos o rosto comprido/longo...), à exceção da franja que quis que ficasse do mesmo tamanho do cabelo para ser mais fácil de apanhar quando me exercito...
Adoro cabelos longos mas cheguei a um ponto em que precisava dum bom corte de cabelo e vai daí que fiz o que não fazia há muitos anos na véspera de ano novo: ir ao cabeleireiro e vir de lá com um corte jeitoso...

De resto, deixo algumas fotos com frases que ilustram alguns dos meus desejos para 2016 que poderiam ser perder algum peso (que sim, também gostaria...), ganhar o euromilhões e por aí fora. Contudo, decidi dedicar-me mais ao interior e ter desejos referentes à minha psique e forma de me dar com e para os outros...
O meu grande desejo será sempre desligar-me um pouco (ou muito...) do facebook mas esse desejo, perpetuado ao longo dos anos, tem sido extremamente difícil de cumprir...
Quanto à bicicleta, já tive desejos de ir a muitas provas e que ficasse nos lugares cimeiros e por aí fora. Concluo que não me devo preocupar com isso... Afinal, a bicicleta é um prazer e um meio para me tirar a neura e chegar a sítios lindíssimos onde só se pode ir a pé ou de... bicicleta...
No Verão poderá ser também um meio de transporte entre o trabalho e casa mas, de resto, não me vou preocupar com provas e maratonas de BTT. Vou às que puder ir e quero borrifar-me nos resultados...
Depois, sinto também que fiquei um pouco mais... cinzenta com o decorrer dos anos e das agruras da vida... e não queria porque... eu não era/sou assim... E vai daí que adorei a expressão "Unfuck Yourself" que diz muito e não diz nada...
Mas é isso, quero "Unfuck Myself" no Ano de 2016 e (tentar) esquecer as mágoas e dores que a vida me proporcionou e, consequentemente, me tornaram numa pessoa um pouco... diferente...








1 comentário:

Gaja Maria disse...

Também fiz um grande corte no meu cabelo, gostei mas agora vai demorar uma eternidade a crescer :)