terça-feira, 10 de maio de 2016

O título deste post poderia ser: "Havia tanto para dizer mas..." ou "Espécie de restart" ou "..."

Primeiro, um pedido de desculpas pela privatização/fecho do blog sem aviso prévio e sem qualquer explicação...
Depois, mais um pedido de desculpas pela minha ausência da blogoesfera e dos vossos blogs mas, de facto, não andei por aqui...
Há fases e coisas que acontecem nas nossas vidas que nos levam a fazer coisas diferentes do habitual e, no caso, foi-se um pouco a vontade de escrever e/ou de partilhar a minha vida e as parvoíces que escrevo por aqui, bem como ler, visitar e comentar os vossos blogs...
Foi uma ausência necessária mas hoje acordei inspirada e com vontade de voltar a abrir o blog e parte de mim ao mundo... Vamos ver com que frequência e vamos ver o que sai daqui...
Estou uma pessoa mudada, não sei se para melhor ou para pior mas, como refiro no título deste 'post' de regresso, poderia escrever aqui sobre os motivos que me levaram a esta ausência mas, para já, não me apetece fazê-lo pelo que continuemos o blog à volta daquilo que me faz imensamente feliz (entre outras coisas...): a bicicleta e escrever no(s) blog(s) sobre o que me vier à cabeça. 
Agora sim, já estava numa espécie de ressaca por não escrever nada... Preciso de escrever, é um vício, uma necessidade... Quem me dera ter um discurso tão fluente a falar como o tenho na escrita...
E vai daí que regresso com uma foto minha e da minha companheira de todas as horas, alegrias, tristezas e confidências... Ultimamente falo mais com a bicicleta do que era costume. Se calhar estou a ficar maluca de vez mas como pedalo maioritariamente sozinha, dou por mim a falar alto e a conversar com a bicicleta e o mundo e, por vezes, saem também palavrões...
Fui à primeira, e até ver única, maratona de BTT deste ano que já vai quase a meio e, surpreendentemente, correu bem. Não, não ganhei prémios mas digamos que fui a 4.ª Classificada em 8, acho que não foi mau de todo.
Mas o que foi mesmo bom na maratona, foi tê-la feito de forma descontraída e sem pensar muito no assunto. Fiz e dei o melhor de mim e que consegui. Caí numa parte mais técnica, dobrei a perna toda e o joelho estalou pelo que as dores ainda cá estão mas na altura, disse um palavrão quando caí e o caricato disto tudo foi ter-me levantado de imediato e pedido desculpas aos participantes que iam a par e passo comigo, por ter dito... um palavrão...
Foi bom também estar a chegar à meta e passarem dois participantes por mim que fizeram com as mãos o sinal de "fixe" e dizerem-me: "Boa prova!". Ora, isto foi bom para mim...
A meio do caminho também já "se tinham metido comigo" por ter feito todas as subidas montada e a quantidade de gente que (ultra)passei por ter subido montada na bike e não à mão, a pé, como a maioria estava a fazer...
E é isto... tenho que estar serena e descontraída nas maratonas. Enervar-me para quê, não sou nenhuma 'big' atleta, quero é participar e ganhar experiência e perder medos...
Voltei...



6 comentários:

Pedro disse...

E eu a pensar que era o único a falar alto, sozinho e com a bicicleta, durante os meus rides de MTB em modo Lone Wolf :)
As provas são mesmo para levar na desportiva. É a melhor maneira para que corram bem. Pelo menos no meu caso que só lá vou para tentar chegar ao fim. A minha táctica e manter o meu ritmo e fingir que vou sozinho.
Quanto ao resto, é seguir em frente que o tempo resolve.
"O passado foi lá atrás", já diziam os Xutos.

Carla Santos Alves disse...

Bem vinda!
:)

Gaja Maria disse...

Ainda bem que voltaste e que estás bem, já me tinha perguntado o que seria feito de ti. Beijinho

Algures no Oeste disse...

PEDRO: É mesmo tudo isso... :-)
E mais importante ainda, realmente, o passado foi lá atrás, já foi...
Obrigada pela visita.

CARLINHA: Obrigada amiga :-) Beijinhos grandes!

GAJA MARIA: Vamos ver se regresso mais regulamente, obrigada pela tua preocupação... :-) Beijinhos.

João L. disse...

Welcome back

Algures no Oeste disse...

JOÃO L.: Obrigada :-)