terça-feira, 4 de outubro de 2016

Às 8:30

Às 8:30, mais coisa, menos coisa, já estava a chegar ao trabalho.
Depois do pequeno-almoço em casa, a dois com o filhote, passámos no supermercado como habitualmente.
Enquanto tomo café, filhote come mais qualquer coisa e leva ainda uma guloseima qualquer para juntar ao lanche da Escola.
Aproveito e compro pão que é para não andar em correrias ao fim do dia em que, por vezes, saio do trabalho, e aproveito para dar uma volta de bicicleta enquanto o Sol não se põe, o que acontece cada vez mais rapidamente...
Depois não só compro o pão como afinal ainda trago mais meia dúzia de coisas.
Entrei no supermercado sem cesto porque só ia comprar pão e afinal trago o regaço cheio de pequenas coisas que são precisas lá para casa...
Afinal, falta sempre qualquer coisa.
Amanhã já sei que tenho que comprar queijo e fiambre. É feriado, o supermercado vai estar cheio e eu não gosto nada disso. E por isso prefiro, quando é possível, comprar as coisas de manhã, antes de seguir para o trabalho.
E como fica tudo perto, às vezes ainda vou a casa colocar as compras.
Filhote ajuda-me a trazer tudo para o carro e num ápice chegamos à Escola onde, pelas primeiras vezes, tem ido sozinho do carro até à Escola. Bem sei que isto é algo normal e corriqueiro mas para nós, é algo de novo... Até aqui eu saía do carro e ia até dentro da Escola com filhote e desde ontem que tal não sucede.
Saio do carro para retirar a mochila e a lancheira do porta bagagens mas depois filhote vai sozinho naquele bocadinho até à Escola.
Fico na rua a acompanhá-lo com o olhar, como se tivesse 4 anos, e só venho embora quando o meu olhar vislumbra a sua entrada no edifício...
E assim são as nossas manhãs, agora com mais frio...


2 comentários:

Carla Santos Alves disse...

É bom quando temos tudo por perto. A logistica é logo diferente.
Beijinho.

Algures no Oeste disse...

Amiga CARLA: é isso mesmo, fica tudo perto e não há trânsito nem demoras pelo caminho...

Beijinhos!