sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Coisas que eu acho que não acontecem nas cidades...

De manhã a cadela estava muito irritada a ladrar no muro, pensei que era algum gato que andava por ali mas estranhei tamanha irritação no ladrar... A cadela pareceu-me agitada, quase transtornada e comecei a achar estranho...
Quando fui ver melhor, tinha uma galinha encostadinha, de olho aberto, ao pneu da frente do meu carro. Ali estava ela, a ver se passava despercebida (acho eu...), entre o pneu e a parede...
Fui enxotá-la para não a magoar ou para não se enrolar nos pneus ou no carro mas eis que a galinha foi para debaixo do carro... E assim, às oito e pouco da manhã ali andava eu de rabo para o ar a tentar enxotar uma galinha no meio da rua, com penas e eu com pena de a magoar, com o filhote a ajudar e depois eu só tinha vontade de rir das nossas figuras e do caricato da situação...
Devia ter tirado fotos com a galinha a fugir mas que se deixava apanhar pois, para galinha, até tinha um ar meiguinho...
O filhote queria que eu a devolvesse. Mas a quem, perguntei eu! Quase toda a gente tem animais por ali, menos nós...
E pronto, lá foi a galinha a correr por ali fora... Quase que aposto que isto não aconteceria numa cidade...

3 comentários:

Gaja Maria disse...

Que bela canja que ela dava :))

Pedro disse...

Cá para mim foi uma rata de sacristia a tentar fazer-te alguma macumba ou então, no mínimo, com a esperança que apanhasses a galinha e depois ao comer uma omelete, tivesses uma crise de fígado :p

Algures no Oeste disse...

GAJA MARIA: Também acho que sim, foi o que disse a minha mãe... mas eu era incapaz de tocar na bicha, eheheh ;-)

PEDRO: Olha, admira-te... Já nada me espanta... :P