quarta-feira, 22 de março de 2017

Não acho isto normal...

Isto das redes sociais tem realmente muito que se lhe diga...
Pois que ontem recebi uma mensagem, via Messenger, duma pessoa conhecida, com quem simpatizo, que conheci até por causa da bicicleta, que quando nos encontramos é uma "festa" mas com quem não tenho um contacto regular ou vejo frequentemente...
Essa pessoa também é minha 'amiga' no Facebook... E nesse mesmo Facebook, raramente coloca coisas e ainda mais raramente se manifesta nas coisas que eu partilho que até são algumas e com alguma frequência...
Pois que nessa mensagem pedia a minha ajuda relativamente a um problema de saúde sendo que não existe nenhuma conversa ou acontecimento prévio entre nós relativamente a essa área desse problema de saúde... A ajuda era no sentido de se eu conhecia a clínica xpto ao que respondi que lamentava, mas que de facto não conhecia a tal clínica nem ninguém que lá pudesse ter ido ou trabalhado...
Eis que surge a resposta de volta, algo agressiva até, a dizer o seguinte, que me deixou algo incrédula e desiludida ao mesmo tempo: é que como eu tinha feito 'like' no 'site' do Facebook dessa clínica, achou que eu podia conhecer aquele sítio. E isto escrito num tom quase agressivo como se eu estivesse a ocultar informações sobre a tal clínica, e isto, pura e simplesmente porque fiz o raio dum 'like' no Facebook da clínica.
Mandei beijinhos e respondi que efetivamente não conhecia o sítio.
A partir daqui, isto que não tem interesse nenhum, levou-me a pensar em várias coisas, tais como:
- Então mas esta pessoa é daquelas que nunca aparece e se manifesta no Facebook, supostamente nem vê nada e, afinal, está para ali a controlar os meus... likes...?
- Então mas esta pessoa nunca pergunta se eu estou bem ou a morrer e agora surge do nada a questionar sobre assuntos dos quais eu desconheço e que nem falámos...?
- Então mas será que está tudo doido? Lá porque se faz um like num site ou numa coisa no Facebook, é o equivalente a conhecer tudo muito bem...?
- Isto dá mas é vontade de apagar estas pessoas todas ou começar uma conta nova de Facebook onde não estejam estas pessoas que não estão lá mas que afinal estão e, pelos vistos, até andam a cuscar tudo, em silêncio absoluto, para ninguém as (os) topar enquanto o fazem...
Eu... sinceramente... Isto das redes sociais tem mesmo muito que se lhe diga... Não acho normal tudo isto mas isto sou eu que não utilizo as redes sociais desta forma...
Começo a achar que sou mesmo... ingénua no que a tudo isto diz respeito...

4 comentários:

Pedro disse...

Lamento, mas penso que estás a ver a questão ao contrário e que o problema não está na tua “amiga”.
Primeiro que tudo, é certo e sabido que 99% das pessoas só dá à costa quando precisa de alguma coisa, logo, quanto a essa parte da questão não percebo como ainda há quem estranhe.
Em segundo lugar, não te parece estranho que faças “like” em algo que desconheces e assim induzas as pessoas em erro?
Se fizer “like” nalguma coisa, como a própria palavra indica, é porque gosto. Ora, para gostar tenho de conhecer, não?
Não é então normal que eu te consulte para saber se a Água das Pedras é boa, já que tens um like na página deles?
Estranho seria tu responderes-me “Que raio de pergunta. Sei lá, nunca bebi dessa porcaria!”
Assim como mais estranho ainda são os casos em que se é “amigo” de alguém que nem se conhece na vida real ou que se conhece de vista mas a quem nem sequer se fala.
Acho que sabes do que falo.
Expões-te a alguém que nem sabes quem é. Desconheces quem realmente pode estar do outro lado e acusas alguém que conheces de te andar a controlar os “Likes” ou a tua vida?
Uma coisa que tu tornas pública de livre vontade e que permites que A, B ou C lhe acedam é controlo?
Das duas, uma. Ou não vens fazer alarde para as redes sociais ou fazes “unfriend” a quem não queres que veja. Já me acusaste do mesmo e não gostei. De que te andava a controlar os “likes”. Que culpa tenho eu que me apareça na newsfeed que fizeste “like” na página da Coca-Cola ou numa foto de um gajo qualquer a estrelar ovos e pelo facto de comentar contigo possa ser acusado de te estar a controlar?
A mulher viu que tinhas “like” na página da clínica e perguntou.
Onde está o mal?
O único mal talvez seja o que já referi. O das pessoas só darem sinal de vida quando precisam de alguma coisa.
É como dizes, as redes sociais têm muito que se lhes diga e a maioria não as sabe usar.
Os amigos dos meus amigos já não conseguem ver nada meu mas a maioria não é assim, ou por estupidez ou por desconhecimento. Daí eu ter de levar com fotos de gente que não conheço de lado nenhum, de quem não quero saber nada porque não sei quem são, onde vivem e o que fazem. Simplesmente, não quero saber mas só pelo facto de lá ires fazer um “like” tenho de gramar com isso.
Quero lá eu saber que a filha ou o filho de uma monca qualquer tenha borrado as fraldas enquanto soprava as velas do 5º aniversário ou cenas semelhantes.
Se já acho absurdo que se partilhe trampa dessa, nem sei o que diga de quem lhes faz “likes”.
Começa por rever a tua postura e filtrar, quer “amigos” - também me podes fazer “unfriend - :p quer “likes”.
Praticamente, só tens como hobby mais activo, a bicicleta. Tens 5165 likes em paginas.
Eu tenho, fotografia, windsurf, btt, skate, LEGO, modelismo estático, cinema, Photoshop, Illustrator e sei lá mais o quê… Tenho 154 likes.
Como dizia o outro, é fazer as contas :p
Larga essa porcaria porque há vida lá fora…
…e ainda arranjas uma tendinite no dedo :D
Amo-te!

Algures no Oeste disse...

Pedro: Disseste tudo e tanto que até dava para outro post...
:D
Tens razão, há toda uma vida lá fora e o melhor é sair de dentro do Facebook onde reina a cusquice e a falsidade...

Pedro disse...

O meu comentário é quase maior que o teu post.
Sorry, defeito meu :)

Algures no Oeste disse...

Pedro: no problem ;-)