quarta-feira, 12 de abril de 2017

As cervejas e eu...

A cerveja faz parte da minha memória infantil e da minha infância feliz.
Calma, não era uma criança alcoólica ou que tinha os pais bêbedos... A minha mãe nunca tocou em bebidas alcoólicas, mesmo socialmente...
"Restava" o meu pai que gostava de beber uma cerveja, aqui e acolá, principalmente no Verão e quando havia um petisco, ou outro... E na brincadeira, dava-me a provar a cerveja. Era só um 'golinho' e era o suficiente para eu franzir a testa e o nariz por não gostar nada daquilo... Lembro-me disto com 12/13 anos e com o passar dos anos manteve-se porque, chegada à idade adulta, nunca me tornei apreciadora de... cerveja...
Os anos passaram e quando havia petiscos, lá dava um golinho da cerveja do meu pai pois não conseguia beber uma cerveja por inteiro...
Em adulta nunca consegui beber uma cerveja inteira, com grande pena minha porque às vezes é mesmo o que acompanhava melhor certas refeições.
Mas isto tudo para dizer que na pedalada deste domingo, não sei se foi por estar muito calor, a verdade é que me começou a apetecer uma cerveja bem fresquinha... E não é que consegui mesmo beber uma inteira, o que foi algo inédito na minha vida...
O café estava cheio pelo que as cervejas e os belos dos tremoços tiveram que ser pousados no chão mas soube mesmo bem, foi muito refrescante...
Entretanto uma mesa na esplanada ficou livre e fomos para lá terminar a bela da cerveja e os tremoços... 
Esta vontade súbita de beber uma cerveja foi algo de extraordinário na minha vida, soube tão bem como nunca imaginei que um dia uma cerveja me fosse saber assim... Ao mesmo tempo, só me lembrava do meu pai que foi quem me "iniciou" na cerveja...
Memórias... felizes... 



2 comentários:

Pedro disse...

A próxima é hoje ou poupas-te para uma caneca a acompanhar um bifinho da Trindade?

Algures no Oeste disse...

Pedro: Só agora vi o comentário e, afinal, na voltita de ontem não deu tempo nem estava calor para uma outra cervejita... se calhar o melhor é guardar tudo para uma caneca a acompanhar um bifinho da Trindade...
;-)